Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Carreiras


Veja os 10 erros mais cometidos nas entrevistas de emprego

Situações que parecem sem importância para algumas pessoas podem ser fatores que acabarão com as chances de contratação

Por: Caroline Melo 18/08/2016 - 15:23 - Atualizado em: 18/08/2016 - 18:22
Divulgação
Bom comportamento é essencial nas entrevistas

Quando chega a hora de 'se jogar' no mercado de trabalho, a primeira providência dos candidatos é elaborar e enviar currículos aos selecionadores. Já o passo seguinte é encarar os futuros empregadores nas entrevistas de emprego. Se portar diante de um entrevistador nem sempre é tarefa fácil e são necessários muita atenção, segurança e fatores que possam contribuir para a contratação. 

De acordo com a Pesquisa dos Profissionais Brasileiros realizada pela Catho em 2014, os fatores apontados pelas empresas como os que têm maior impacto na contratação são o comportamento do candidato e o sucesso nas entrevistas. Para ajudar a tornar você um concorrente quase impecável, o LeiaJá conversou com especialistas em Recursos Humanos para elaborar a lista dos 10 principais erros que devem ser evitados no momento da entrevista:

1. Postura errada perante os selecionadores 

Antes de qualquer coisa, a entrevista de emprego é seu primeiro contato formal com a empresa e os contratantes, e por isso é importante não esquecer as boas maneiras. Evite falar palavrões, gírias e gesticular demais e tome ter cuidado com o modo de sentar e andar durante o processo seletivo. Para Edla Lobo, psicóloga da IdentificaRH, a forma como os candidatos falam também conta. “O tom de voz conta muito, mas não deve ser alto ou baixo demais”. Além disso, se mostrar confiante, mas não arrogante, é um bom caminho. “Vá com espírito de vencedor”, aconselha. 

2. Não se vestir de acordo com o ambiente

Se adaptar bem ao ambiente também tem seu valor na hora da entrevista. É importante que as suas roupas sejam adequadas à ocasião, uma vez que há locais que aceitam piercings, tatuagens e penteados menos clássicos, enquanto outros pedem uma figura mais conservadora. Não tente ir a uma entrevista de emprego em uma loja mais informal vestindo um terno ou a uma empresa mais séria com roupas despojadas. Conheça e entenda a empresa que convocou a seleção. Carla Miranda, representante da ÁgilisRH,  enfatiza  que “a aparência precisa ser cuidada”. Para uma ajuda extra, roupas sóbrias, neutras e limpas cumprem bem o papel.

3. Intimidade forçada 

O entrevistador pode ser uma pessoa simpática e agradável, mas isso também é parte de seu trabalho. Não tente forçar uma intimidade inexistente com o interlocutor, evitando perguntas pessoais, que fogem do assunto que estão tratando. É melhor guardar as piadinhas para momentos informais, também. 

4. Falta de pontualidade 

“Pontualidade é imprescindível”, enfatiza Carla Miranda. Chegar no horário combinado não apenas para mostrar tendência de pontualidade: o atraso pode atrapalhar sua imagem e a seleção por completo. Tente estar no local na hora combinada e prever e contornar possíveis atrasos. “Se sabe que tem trânsito, saia uma ou duas horas antes”, lembra Carla. Chegar cedo demais também pode não fazer bem e demonstrar descontrole do horário e ansiedade. 

5. Ser prolixo ou sucinto demais

Quando for necessário responder a uma questão, responda-a por completo. “O candidato deve ser objetivo, responda o que está sendo perguntado, mas não seja tão sucinto”. Segundo Carla, o discurso tem que conter o suficiente para o entrevistador lhe conhecer. Ou seja: nada de resumir demais nem tagarelar.

6. Falar mal dos antigos empregadores 

Mesmo que dê vontade, se segure. Fale sobre os empregos anteriores com sinceridade, mas sem elogiar ou reclamar demais. A estratégia de diminuir as concorrentes da empresa que está lhe entrevistando não funciona. “Por mais que seja público no mercado que a empresa em que trabalhou não é boa, você não precisa ser porta-voz disso”, avisa Carla Miranda. 

7. Não agir com naturalidade

Seja você mesmo. O empregador está procurando por uma pessoa e isso requer que você não reaja apenas automaticamente aos desafios durante a entrevista de emprego. É comum sentir nervosismo então, se ele vier, aceite. Seus entrevistadores saberão que é normal, então siga em frente tentando relaxar. Segundo Edla Lobo, psicóloga da IdentificaRH, a situação pode até ser positiva. “De certa forma é bom porque significa que o candidato vai ser espontâneo durante a entrevista”, revela.

8. Não desgrudar do celular

Não importa quantas notificações ou ligações você vai perder, o celular deve permanecer desligado ou no modo silencioso durante todo o tempo. Checar as redes sociais também é um pecado durante as atividades da entrevista. “O uso do celular durante a entrevista demonstra falta de respeito com o grupo e com o selecionador”,a explica Edla. Evite sons desnecessários. 

9. Escolher o cenário errado em entrevistas online

Já é comum entre as empresas convocar entrevistas a distância, que são feitas online. Segundo a pesquisa da Catho, em 2014 as vídeo-conferências eram adotadas por 42% das empresas no Brasil. Como qualquer outra, é necessário tomar cuidado com o modo de se vestir e se portar e com a fala e o tom de voz, mas ainda há outros detalhes a acertar. Se assegurar de estar sendo visto e ouvido o tempo todo e sem interrupções é importante para a qualidade da entrevista, assim como a escolha do local em que será feita. Seu entrevistador poderá perceber elementos do cenário que podem lhe comprometer ou incomodar. “Apesar de ser a distância, os entrevistadores pedem imagem e voz. O candidato tem que ter um lugar de menor movimentação para estar focando no momento”, aconselha a psicóloga. 

10. Mentir sobre o próprio currículo 

Seu currículo é seu roteiro, então tente ser fiel a ele quando encarar o recrutamento. A entrevista pode ir além das suas capacidades técnicas, mas sua formação e sua experiência devem ser a parte mais importante. Entre os comportamentos mencionados na pesquisa da Catho, mentir está entre os considerados mais graves e ocorre com frequência. Não mostre insegurança sobre detalhes de sua vida profissional e, principalmente, não minta a respeito das informações contidas no currículo, adicionando detalhes que não existem ou omitindo outros. Quando chegar a uma pergunta difícil, a única solução é responder a verdade. “Quando falo de preparo, digo que é preciso estar seguro e não querer passar algo que você não é”, resume Edla Lobo.

*Texto publicado originalmente no Portal LeiaJá: Veja os 10 erros mais cometidos nas entrevistas de emprego 

Comentários