Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


UNINASSAU realiza 11º Festival de Dança

Evento foi marcado pela diversidade de gêneros musicais e quebra de tabus
Assessoria de Comunicação Por: Vanessa Braz 06/12/2017 - 18:19
Imagem mostra pessoas dançando
Os estudantes demonstraram grande engajamento e responsabilidade com as apresentaçõe
No último dia 30 de novembro, a Faculdade UNINASSAU João Pessoa realizou o seu 11º Festival de Dança. O evento foi promovido pelo curso de Educação Física da Instituição e mobilizou mais de 90 estudantes que cursam a disciplina de Dança. No Auditório, a atividade reuniu apresentações de ritmos variados e momentos marcantes.
 
No palco, do xaxado e forró pé-de-serra ao ballet, jazz, hip hop e funk, os estudantes demonstraram grande engajamento e responsabilidade com as apresentações. De acordo com a professora da disciplina de Dança, Eugra Nunes, o Festival é realizado com alunos do 5º período e convidados. “Os estudantes entendem o quão complexa é a disciplina e que ela vai muito além de uma atividade física. Trata-se de expressão de arte, cultura e tem todo um contexto histórico e social”, destacou.
 
Um dos destaques do Festival foi José Alexandre de Miranda Feitosa. O estudante é deficiente auditivo e subiu ao palco com ritmo e sincronia junto ao grupo de swingueira. “Fiquei muito emocionado, pois, pela primeira vez eu fiz uma apresentação de dança pública para uma plateia. Mas eu quis aprender e tentar. Persistindo e observando meus colegas. Fiquei muito emocionado em apresentar uma dança, ainda mais por eu ser surdo”, disse o estudante com auxílio do intérprete de Libras que o acompanha, Geysson Alexandre.
 
“Para mim foi um desafio. Pois, como interpretar sobre ritmos, músicas, estilo musical e outras coisas ligadas a termos técnicos para uma pessoa que nunca escutou? Logo, pensei. Vou dançar conforme a música. E dancei mesmo. Alexandre, como sempre, me surpreendeu. Sua visão fez com que ele conseguisse compreender os movimentos e as expressões corporais que todo o grupo utilizou para a apresentação. O trabalho não foi só meu, mas também de todo o grupo ao qual ele fez parte. Todos, com muita paciência explicavam os passos para Alexandre”, destacou Geysson.
 

Comentários