Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Sete provas de que o Brasil é mesmo o ‘país do futebol’

No dia em que se comemora o esporte em solo brasileiro, confira alguns dos motivos que deram ao país essa fama
Por: Paula Brasileiro 12/07/2017 - 13:02 - Atualizado em: 19/07/2017 - 11:53
Temos até uma data para homenagear o esporte, 19 de julho!
Temos até uma data para homenagear o esporte, 19 de julho!

O futebol chegou ao Brasil pelas mãos de Charles Miller, um brasileiro que passou uma temporada na Inglaterra - berço do esporte - no fim do século 19. Miller talvez tenha sido o primeiro brasileiro a se apaixonar pelo jogo e foi através de suas mãos que, em 1894, chegou em solo nacional a primeira bola e conjunto de regras para uma partida. Depois disso, o país tratou de se transformar na 'pátria de chuteiras', adotando o esporte como 'seu' e fazendo dele uma indiscutível paixão nacional. Em 19 de julho é comemorado o Dia Nacional do Futebol e, para celebrar a data, listamos sete motivos que fazem do Brasil o verdadeiro 'dono' desta modalidade esportiva.

 

1 - A bola rola por todo território brasileiro

Segundo dados da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o país conta com 776 times profissionais e 128 deles integram as quatro divisões nacionais da CBF. Em 2017, acontecem 26 campeonatos estaduais, mais o do Distrito Federal. Isso sem contar os times de amadores e enorme quantidade de campos de várzea, aqueles encontrados geralmente em comunidades onde a molecada joga descalça e de onde acabam saindo vários craques.

2 - Maior número de títulos

A seleção brasileira é uma das que mais títulos ostenta no mundo futebolístico. O time já levou cinco Copas do Mundo de futebol, nos anos de 1958, 1962, 1994 e 2002. A esperança de mais um título está na Copa de 2018, para a qual a seleção já foi classificada sob o comando do técnico Tite.

3 - Tem os melhores craques

A lista de talentos da bola nascidos em solo verde e amarelo é bem grande. O país é reconhecido mundialmente por criar verdadeiros craques. Um desses bateu o recorde de prêmios de Melhor do Mundo, da FIFA, levando o troféu por cinco vezes seguida, entre os anos de 2006 e 2010. Seu nome, Marta Vieira da Silva, atacante da seleção brasileira feminina de futebol. Marta também consagrou-se como maior artilheira da história da seleção - tanto feminina quanto masculina - marcando 101 gols em jogos oficiais. Outro grande craque fez tão bonito dentro dos campos que ganhou o apelido de Rei. Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, ostenta a marca de 1.281 gols - feitos em 1.363 partidas - e foi considerado Atleta do Século pelo Comitê Olímpico Internacional (1999) e Melhor Jogador do Século, pela FIFA (2000).

4 - Tem os maiores vexames futebolísticos

Nem tudo é só alegria no País do Futebol. Os brasileiros também já amargaram tamanhas decepções dentro dos campos que algumas entraram para a história. Em 1950, o país estava sediando a Copa do Mundo e a final seria num Maracanã lotado, com cerca de 200 mil pessoas. A seleção precisaria apenas de um empate contra o Uruguai mas deixou os visitantes saírem vencedores. O episódio ficou conhecido como Maracanazo. Em 1998, uma situação até hoje mal explicada acabou por eliminar o Brasil em outro Mundial. O time era o favorito e contava com o craque Ronaldo, mas, na grande final, o jogador promessa da seleção sofreu uma convulsão e todo o time entrou apagado em campo. A Itália saiu vitoriosa. Mais recentemente, em 2014, o país era sede de mais uma Copa mas assistiu incrédulo à vitória da Alemanha no campeonato após uma partida que terminou num escandaloso placar de 7X1.

5 - Tem o pior time do mundo

O Brasil é tão "senhor" em termos de futebol que até o pior time do mundo teria que ser brasileiro. O Íbis Sport Club, da cidade de Paulista (PE), leva esse título e se orgulha disso. O clube ganhou a fama no final dos anos 1970, após  uma sequência de 23 jogos sem vitórias. O Íbis tem até um registro no Guiness Book pela marca de três anos e 11 meses sem comemorar uma única vitória.

6 - Consegue parar guerras

O futebol brasileiro é tão grandioso que já conseguiu até aliviar guerras. Em 1969, o Santos de Pelé realizou uma excursão pela África e, ao chegar ao Congo, encontrou o país em plena guerra pós-independência. Os dirigentes do clube decidiram cancelar o amistoso que seria jogado contra  a Seleção do Meio Oeste, mas a vontade do povo em ver os brasileiros em campo era tamanha que o governador da região, tenente coronel Samuel Ogbemudia, determinou uma pausa nos confrontos e ainda decretou feriado. Anos mais tarde, em 2004, o Haiti vivia uma crise política que deu origem a sangrentos conflitos no país. Mas, em agosto daquele ano, a chegada da seleção brasileira deu ao lugar um momento de trégua. Os jogadores foram ovacionados pela população haitiana e o amistoso contra o time da casa ficou conhecido como 'O Jogo da Paz'.

7 - Domina o futebol arte

Pedalada, chapéu, elástico e caneta, são alguns dos nomes dos dribles comumente vistos nos gramados que recebem jogadores brasileiros. Se o país não foi o inventor do futebol arte com certeza é quem levou essa caracteristica do futebol além e dá aulas ao mundo inteiro. O jogo do brasileiro é cheio de dribles, a chamada finta, verdadeiras brincadeiras que enchem as partidas de mágica e graça. Atletas como Garrincha, Pelé, Rivelino, Robinho e Neymar foram alguns dos que imortalizaram o 'jeito brasileiro' de jogar e que provaram que essa arte o país domina.

Você é um apaixonado por futebol? Conta pra gente qual o seu time do coração.

 

Comentários