Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Sem estereótipos: conheça os termos corretos para falar de uma pessoa com deficiência

Marcele Lima Por: 20/09/2019 - 13:44
Sem estereótipos: conheça os termos corretos para falar de uma pessoa com deficiência/Pixabay
Sem estereótipos: conheça os termos corretos para falar de uma pessoa com deficiência/Pixabay

O decreto de Lei nº 11.133, de julho de 2005, oficializou o dia 21 de setembro como o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência. A data foi criada pelo Movimento de Direitos das Pessoas Deficientes com objetivo de conscientizar a população brasileira para a importância da inclusão dessa parcela da sociedade. 

Além de serem incluídas nos espaços públicos, com locais acessíveis e terem o direito a profissionais qualificados para atender suas necessidades, as PCDs (pessoas com deficiência) precisam ser tratadas com respeito e dignidade. Um primeiro passo é saber a nomenclatura correta a ser utilizada para cada deficiência, sem esteriótipos e preconceitos. 

Veja abaixo formas as maneiras corretas de se referir a uma PCD

Pessoas com Deficiência

Desde de 1981, por conta do Ano Internacional das Pessoas com Deficiência, passou-se a utilizar a expressão pessoa deficiente. Por volta dos anos 90 foi acrescentado o “com”, sendo a terminologia devidamente utilizada atualmente.

Cego; pessoa cega; pessoa com deficiência visual

Uma certeza, a pessoa com deficiência visual não vai ficar chateada se for chamada de cega, afinal não se trata de uma ofensa. Bem mais fácil isso ocorrer se alguém chamá-la de "ceguinha". 

Deficiente auditivo; surdo; pessoa surda

Mesmo critério acima vale para quem é surdo. Muitos são chamados de "mudinhos", quando na verdade não se trata da nomenclatura correta. Alguns surdos, inclusive, têm habilidades de se comunicarem oralmente. E até mesmo os sinalizados, que utilizam a Língua Brasileira de Sinais, não são mudos, visto que ambas são expressões de linguagem. 

Deficiência intelectual

Este é o termo correto para se referir a uma pessoa que tem qualquer limitação na habilidade mental. Ainda é possível encontrar, infelizmente, gente tratando os deficientes intelectuais que tem Síndrome de Down, diferentes tipos de autismos ou crianças com transtorno do déficit de atenção com nomenclaturas pejorativas. Isso deve ser completamente evitado.

Nesse tipo de deficiência existem os níveis leves, moderados, severos e profundos, todos merecem respeito e cuidado da sociedade.

Doença mental

Na verdade, a condição de doença mental está associada a problemas psiquiátricos, como depressão, ansiedade, transtorno bipolar e síndrome do pânico, por exemplo. São doenças que podem ser tratadas com medicação e melhoram a condição de vida dos pacientes. 

Vale salientar que paralisia cerebral é uma condição caracterizada como deficiência física, de acordo com os especialistas. 

Mais do que aprender como mencionar uma PCD, é fundamental entender que não existem pessoas normais ou não. E sim pessoas com ou sem deficiência. Ninguém é incapacitado, inválido, defeituoso. A utilização de expressões do tipo não podem mais fazer parte do vocabulário das pessoas já que, perante a nossa Constituição, todos somos iguais.

Comentários