Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Retorno das crianças às escolas deve ser marcado por diálogo

Professora de Pedagogia da UNINASSAU afirma que os sentimentos dos filhos devem ser respeitados
Assessoria de Comunicação Por: 31/07/2020 - 11:40
A pandemia do novo coronavírus causou o afastamento de milhares de crianças das escolas. A maior parte delas assistiu as aulas de casa, por meio da internet e conseguiram manter o vínculo escolar. Mesmo ainda sem uma data estabelecida para o retorno presencial dos pequenos, os pais e professores devem começar a prepará-los para a volta ao ambiente escolar.
 
De acordo com a professora do curso de Pedagogia da Faculdade UNINASSAU João Pessoa, Cristiane Assis, a escola precisa orientar os pais sobre como eles devem conversar com os filhos sobre esse retorno. “O primeiro passo é perguntar às crianças como elas se sentem em relação a esse assunto e, depois, validar esses sentimentos e argumentar, com base na verdade e na realidade dos fatos”, afirmou.
 
Para Cristiane, as crianças não podem ser pressionadas a ter que voltar imediatamente para a escola, pois isso pode gerar medo ou insegurança. “O sucesso nesse processo de retorno depende das condições emocionais da família e o suporte que a escola irá oferecer, seja em relação aos protocolos de segurança ou mesmo no apoio, na sensibilidade e na flexibilidade junto à essa família”, acrescentou.
 
Segundo a pedagoga, o retorno às aulas exige o deslocamento dos aspectos burocráticos pedagógicos para o desenvolvimento conjunto de uma equipe multidisciplinar para o cuidar, seja ele das emoções das crianças, da segurança física, da escuta atenta, da sensibilidade ou da solidariedade. “Negar o medo, a ansiedade e a incerteza não ajudam a lidar com todas essas situações que, atualmente, nos cercam e conversar sobre essas emoções talvez seja o melhor caminho”, finalizou.

Comentários