Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Procurando destinos para intercâmbios? Conheça lugares menos convencionais

Por: Caroline Melo 03/10/2016 - 09:57 - Atualizado em: 11/10/2016 - 16:05
Intercâmbio
Intercâmbio
Sair do país, estudar em instituições conhecidas em todo o mundo, conhecer novas culturas e paisagens... Fazer intercâmbio parece um sonho! Mas ele muitas vezes esbarra no alto valor das moedas estrangeiras, burocracia complicada ou no elevado custo das tais instituições bem cotadas. 
 
Segundo a assessora de Relações Internacionais do Grupo Ser Educacional, Adriana Ruspoli, os destinos mais comumente procurados são os países anglófonos (Estados Unidos, Canadá, Austrália, Inglaterra, Irlanda, Nova Zelândia). Não é à toa, uma vez que a proficiência em outras línguas, especialmente do inglês, é considerada um passo importante para a carreira profissional. 
 
Só que nem sempre um desses países que mais recebem intercambistas pode ser o ideal para você. "Depende de quem está procurando e para o quê. Se for para acrescentar ao currículo, tem que procurar uma oportunidade boa em uma instituição estrangeira", aconselha Adriana. Se para você, nenhum desses países parece ser suficiente, é possível contornar isso e embarcar em uma grande aventura. Como? Tente destinos alternativos! Pegue seu atlas e confira alguns países menos tradicionais que também têm muito o que oferecer para estudantes intercambistas. 
 
Malta
O país é um pequeno arquipélago ao sul da Itália, um dos menores territórios da Europa, e tem como línguas oficiais o maltês e o inglês. Rico em paisagens exuberantes, com um clima ameno, é normal que em período de férias Malta se torne o destino de pessoas de todas as partes do continente europeu. "Quem vai para lá acaba aprendendo inglês, italiano e espanhol e, nos fins de semana, vai para outros países para treinar outras línguas", indica Adriana Ruspoli. Segundo ela, as universidades locais anseiam para divulgar seus programas (que você pode conhecer no site Studying in Malta) e receber estudantes brasileiros e de outras partes do mundo.
Além das vantagens culturais, o custo de vida é baixo e não há necessidade de visto para intercâmbios mais curtos. 
 
Alemanha 
Além de mais de dois terços da população do país falarem inglês, o governo da Alemanha oferece programas para desenvolver o idioma. O intercâmbio no país conta com as universidades alemãs, de excelente reputação e, para melhorar a oportunidade, o país ainda oferece educação gratuita para estudantes internacionais. E, é claro, a viagem e estadia no país ainda é uma ótima oportunidade de aprender alemão!  
 
Holanda
De acordo com o governo holandês, os mais de 2100 programas em inglês atendem de bacharelado à mestrado e boa parte dessa ampla oferta é pela campanha do país para receber estudantes de outros países. Além disso, 90% dos residentes da Alemanha falam inglês, ou seja: não se preocupe com a barreira linguística. O site nacional Study in Holland  traz informações sobre programas, bolsas, custos dos cursos e da vida no país, entre outras. 
 
Finlândia
Os estudantes estrangeiros podem contar com mais de 500 cursos em inglês oferecidos gratuitamente, sendo a grande maioria deles em universidades politécnicas e ciências aplicadas. Dentro dos programas, ainda é possível estudar finlandês. Para conferir os programas de estudo, informações sobre o país e sobre a vida no local, visite o site governamental Study in Finland, que ainda traz notas sobre como se inscrever, custos dos cursos e bolsas. 
 
 
Eslovênia
O país cuja capital tem como símbolo o dragão, é cheio de lindas paisagens e uma cultura rica. O turismo é um atrativo e tanto, mas não é só: lá, alguns programas de estudos são pagos pelo governo para ajudar os interessados. "O idioma esloveno é diferente, mas quem vai, acaba aprendendo também o inglês", conta Adriana. Conheça mais sobre o país no site da Eslovênia.  
 
Índia
O país tem mais de 20 línguas consideradas oficiais. Com tanta variedade cultural e linguística, a Índia pode ser um enorme atrativo para estudantes estrangeiros! Além disso, o inglês é amplamente utilizado nas universidades locais, especialmente em cursos de pós-graduação e, se ainda não for o bastante, há cursos de aperfeiçoamento de inglês para falantes não nativos. Confira mais no site Study in India
 
Egito
Lá, a língua oficial é o árabe, mas não deixe isso lhe desencorajar: o inglês é muito utilizado em cidades e locais turísticos, que recebem diariamente milhares de visitantes de todo o mundo. Além disso, o país conta com as instituições superiores como a British University in Egypt e a American University in Cairo, que utilizam o inglês em suas aulas. 
 
Hong Kong
Hong Kong é um dos centros financeiros mais importantes do mundo e, como seria de se esperar, o inglês tem enorme presença entre sua população. Quase todas as universidades oferecem cursos em inglês e recebem alunos de outras nacionalidades. Para dar uma forcinha na hora da sua escolha, o governo do país oferece o site Study in Hong Kong
 
Malásia
O país, que ganha cada vez mais destaque internacional, está se tornando aos poucos um destino mais e mais atraente para estudantes que queiram estudar em outro país e conhecer uma cultura diferente. Lá foram instalados os campus internacionais da University of Nottingham, Inglaterra (que também tem um campus na China), e da Monash University, australiana. O inglês é amplamente utilizado em instituições particulares e universidades públicas.
 
Eaí, já escolheu o seu destino? Programe-se, pois as seleções de intercâmbio para universidades estrangeiras geralmente acontecem no meio e no final do ano.

Comentários