Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Práticas de higiene são armas eficazes no combate ao coronavírus

Professora da UNINASSAU dá dicas para prevenir a contaminação pelo Covid-19
Assessoria de Comunicação Por: Susy Guimarães 25/03/2020 - 14:00
Imagem mostra mulher lavando as mãos
Lavar as mãos elimina o vírus
Os números de novos casos do Covid-19 no Brasil aumentam todo dia e, para evitar o pior, é necessário que as pessoas tenham atenção à higiene pessoal. É fundamental evitar levar as mãos aos olhos, ao nariz e à boca sem que estejam lavadas. Essas mucosas são as principais portas de entrada do vírus.
 
Quem adverte para a prevenção é a especialista em infectologia, professora do curso de Enfermagem da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau em Aracajú, Julian Katrin. Ela observou que, embora o vírus seja novo e de difícil controle, todos já sabem que é preciso manter condições de higiene adequadas. “As pessoas precisam se proteger porque não temos hospitais para todos”, advertiu.
 
Sobre os riscos, ela atenta que a transmissão se dá por contato e por gotículas de saliva, sendo necessário que as pessoas adotem algumas medidas de higiene. “Manter limpos os objetos de uso pessoal, como escovas de dente, pratos, talheres e copos ajuda bastante. A situação é muito séria e precisa ser combatida”, alertou. Ela lembrou que o vírus possui sintomas muito semelhantes ao da gripe comum ou H1N1, mas age de forma bem mais agressiva.
 
Julia esclarece que os tipos mais comuns do vírus são o alpha coronavirus 229 E, o NL 63 e o beta coronavirus OC 43. “Eles causam coriza, tosse, dificuldade respiratória e febre. É preciso lavar bem as mãos e evitar o contato com pessoas doentes”, disse.
 
Ela alerta ainda que não é indicado compartilhar objetos com pessoas doentes, “já que pode haver transmissão do vírus por contato com secreções orais e de nasofaringe (coriza, saliva)”, esclarece. Mas deixa claro que é preciso saber separar o que é verdade ou não. “Não há medicamento que possa tratar o Covid-19 até o momento e nenhuma vacina que possa imunizar alguém contra a doença. Então, o melhor é prevenir”, assegura.

Comentários