Clicky

Selecione a cidade
0800 281 9999

Notícias › Educação


Por que o Natal desperta tantas emoções?

O Natal é carregado de emoções, a maioria é boa, mas algumas pessoas desenvolvem sentimentos negativos nessa época
Assessoria de Comunicação Por: 23/12/2022 - 15:09
Por Cláudio Foleto
 
O mês de dezembro já inicia sob pressão. É o último mês do ano, muitas contas a pagar, cobrança da sociedade em desfrutar de férias e até mesmo a obrigação em oferecer ceias fartas nas festas de fim de ano. Existem as pessoas que conseguem cumprir essa demanda social de presentear toda família e posar nas fotos como um sujeito bem-sucedido. Por outro lado, existem aqueles que não gostam da data e consideram a época triste, alegando futilidade no ritual de trocar presentes e ostentar mesa cheia.
 
A professora Jessica Mattos, do curso de Psicologia da UNINASSAU Barreiras, explica que, nesta época, inúmeros sentimentos são experimentados. “O Natal tem diferentes significados para diferentes pessoas. Enquanto uns comemoram a união da família, outros choram os parentes que já se foram, por exemplo. É possível destacar também que esses encontros natalinos podem gerar conflitos familiares, que acabam criando um clima de discórdia”, analisa.
 
O modelo familiar social é, em alguns casos, um fator que pode deixar as pessoas que não possuem uma família padrão com sentimento ruim em relação ao encontro no Natal. O fator comercial no Natal é forte, a ideia de troca de presentes gera uma cobrança e nem todas as famílias conseguem formar o padrão natalino, o que acaba gerando frustações e sentimento de revolta ou impotência, por não ter o que comemorar.
 
“A sociedade muda nessa época do Natal, luzes, enfeites e um espírito de solidariedade tomam conta. Os sentimentos positivos se sobressaem, mesmos em lares com dificuldades, pessoas que pensam positivo conseguem ter emoções boas, afastando sensações ruins. Para amenizar isso, o ideal é trabalhar a solidariedade não somente no Natal e sim ao longo do ano”, analisa a psicóloga.
 
Jessica destaca que existe sim uma pressão social para novas mudanças na vida das pessoas, por acabar um ano e iniciar outro. No entanto, deve existir atitude para que coisas boas aconteçam. Seja no domínio do controle emocional na festa de Natal e até mesmo na decisão de mudar de vida com o novo calendário anual. Atitude é a palavra para as mudanças e solidariedade como prática diária e não somente em época natalina.

Comentários