Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Opinião


O desafio de ensinar

Janguiê Diniz – Janguiê Diniz – Mestre e Doutor em Direito – Reitor da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau – Fundador e Presidente do Conselho de Administração do grupo Ser Educacional
Assessoria de Comunicação Por: 16/10/2017 - 10:30 - Atualizado em: 24/10/2017 - 09:28
Imagem mostra Janguiê Diniz encostado na mesa
Professor: a profissão que ensina e faz surgir novos profissionais capacitados em diversas áreas no mercado de trabalho
Esta semana comemoramos uma das profissões mais importantes e gratificantes da sociedade: a de professor. A profissão que ensina e faz surgir novos profissionais capacitados em diversas áreas no mercado de trabalho, como médicos, físicos, farmacêuticos e engenheiros, atualmente enfrenta vários desafios, dentre eles o de preparar os novos professores, a incorporação da tecnologia e as novas linguagens.
 
Dom Pedro II dizia que se não fosse imperador, seria professor. Já Albert Einstein dizia que o professor tem a tarefa essencial de despertar a alegria do trabalho e do conhecer. A verdade é que a docência é uma das profissões mais complexas de se fazer bem-feito. Traz consigo o desafio de ensinar 40, 60 alunos de uma mesma sala com demandas e históricos diferentes - alunos de variados estilos: desinteressados, desmotivados, despreocupados, irresponsáveis, tímidos, distraídos, impacientes e etc. Mesmo diante de tantas diferenças, cabe ao professor saber instigar a curiosidade de cada um deles e motivá-los.
 
O bom professor deve acolher as diferenças e considerá-las no processo de ensino-aprendizagem, reconhecendo que cada estudante aprende de uma forma diferente, tem um contexto próprio e precisa ser reconhecido como indivíduo. Ele deve aprender a conhecer a realidade do aluno, da sua família e da comunidade em que a escola e estes estudantes estão inseridos para poder desempenhar seu papel com maestria.
 
O papel do professor já não é o mesmo do passado, pois antes ele detinha “todo” conhecimento e passava aos seus alunos aquilo que havia estudado sem reflexão ou visão crítica dos conteúdos. Hoje, felizmente, podemos e devemos ensinar nossos alunos a pensar, a questionar e a aprender a discernir, para que possam construir opiniões próprias. Uma das frases da qual mais gosto é a do educador Paulo Freire, que diz: “Ser professor é ter a certeza de que faz parte de sua tarefa docente, não apenas ensinar conteúdos, mas também ensinar a pensar certo”. 
 
Um bom professor tem um papel fundamental na vida do seu aluno. Aqueles que desempenham seu papel por vocação e com amor, inspiram os alunos a desenvolver-se integralmente, já que o verdadeiro objetivo da educação não é meramente prover informação, mas o estímulo de uma consciência interna.
 
O PNE (Plano Nacional de Educação) dedica quatro de suas 20 metas aos professores: prevê formação inicial, formação continuada, valorização do profissional e plano de carreira. Para que se tenha uma dimensão do trabalho que o país tem pela frente, entre os 2,2 milhões de docentes que atuam na educação básica do país, 24% não possuem a formação adequada, conforme dados do Censo Escolar 2014. Se nós não cuidarmos dos professores da educação básica, estamos fadados a continuar tendo dados educacionais de baixo nível.
 
Ensinar é muito gratificante. Fui professor da Faculdade de Direito da UFPE por mais de 20 anos. O professor tem de estar convencido do valor da educação e também se interessar pelos jovens. Caso contrário, ele jamais será um professor competente, bem-sucedido, motivado e satisfeito com a profissão. Parabéns a todos os professores pelo seu dia!

Comentários