Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Nutricionista orienta como aproveitar festas de final de ano sem risco

Especialista destaca a importância de evitar exageros, mas ressalta que não é necessário ter restrições
Assessoria de Comunicação Por: 14/12/2021 - 18:06

Para quem tem uma vida de hábitos saudáveis com dietas, boa alimentação e atividades físicas, as comemorações de final de ano podem se tornar um perigo. Reuniões de família e confraternizações são sempre regadas a muitas comidas e bebidas que são difíceis de resistir. Mas, diferente do que se pensa, é possível aproveitar bem os festejos sem colocar a perder todo o esforço feito ao longo do ano. 

Segundo o coordenador do curso de Nutrição da UNINASSAU Petrolina, Rafael Pinheiro, para as pessoas que têm uma vida mais regrada com dietas e atividades físicas, esses momentos de confraternização são quando elas realmente colocam o “pé na jaca”, mas isso não vai ter muita interferência nos resultados. De acordo com o nutricionista, o problema é quando o período de “farra” se estende mais do que o normal. “Quando começa antes do Natal e vai até depois do réveillon, isso realmente traz prejuízos para a saúde e para o desempenho, principalmente para quem pratica alguma atividade física ou esporte de alto rendimento. Se formos pensar apenas nas datas comemorativas não existe problema. Não precisa também está se limitando muito, pois a gente entende que é um momento social que começa e acaba”, ressalta Rafael.  

Já para quem deseja efetivamente se manter na linha, o especialista dá algumas orientações. “A dica é sempre preferir alimentos com uma densidade calórica menor. Sempre que possível consumir saladas, beber bastante líquido, bastante água. As bebidas alcoólicas podem estar presentes, mas sempre com moderação porque elas têm uma grande quantidade de calorias. E a hidratação é o principal”, pontua. 

Sobre quais alimentos é necessário ter mais cuidado, o nutricionista chama a atenção para o tradicional salpicão. “O alimento que tem maior quantidade de infecção alimentar é o famoso salpicão, que a gente consome bastante durante o final do ano. Se puder consumir o salpicão, que seja de uma procedência que a pessoa conheça, pois ele mistura muitos tipos de alimentos de origem animal, origem láctea, vegetal, então essas quantidades de alimentos misturados acabam aumentando essa proliferação de microrganismos, isso quando não se tem uma higienização adequada", alerta.

Em relação as carnes, Rafael também dá algumas dicas. "Sobre as carnes, tudo que tiver gordura aparente a gente pode retirar. No caso das aves, que são muito presentes nas comemorações, a gordura da pele pode ser retirada. Inclusive, a pessoas não conhecem muito, mas a coxa das aves tem menos gordura do que o próprio peito. Então é uma alternativa também”, destaca. 

O importante é aproveitar as festas de fim de ano de forma moderada e sem excessos. 

 

 

Comentários