Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Literatura e coronavírus: dicas de livros pra crianças e adultos

Doutora em Letras traz importância da leitura e dicas de livros brasileiros e estrangeiros
Assessoria de Comunicação Por: Berg Braga 29/04/2020 - 19:55 - Atualizado em: 04/05/2020 - 19:57
Estamos há mais de 40 dias em isolamento social. Escolas, parques, praias e outros ambientes estão fechados e muitas pessoas estão fazendo home office (boa parte com crianças em casa). Não é fácil, em especial porque a ociosidade pode nos levar a uma ansiedade difícil de controlar. Uma das atividades sugeridas para aliviar esse tempo é a leitura. Qual a importância de ler mais? A docente do curso de Pedagogia da Faculdade UNINASSAU Caruaru e doutora em Letras, Márcia Oliveira, ajuda a responder melhor essa e outras questões nessa relação literatura e quarentena.  
 
Inicialmente, a professora ressalta o quanto é importante as pessoas fazerem uso da leitura. “Todos sabemos da importância da leitura para nossa aprendizagem, mas te pergunto: qual foi a última vez que você leu por prazer, sem compromisso? O fato é que ler regularmente proporciona uma série de benefícios, mas, muitas vezes, não nos beneficiamos por completo do ato de ler porque estamos interessados em aspectos específicos (para fazer um trabalho, para se manter informado ou para fazer uma receita)”, destaca.
 
Márcia afirma que a leitura nos transporta a mundos possíveis ou inimagináveis, nos apresenta personagens que poderiam se tornar nossos amigos, causa alívio e libertação emocional, nos permite pensar na vida de forma diferente, e, o melhor de tudo isso, sem precisar ir a lugar nenhum. “Mesmo com as bibliotecas fechadas e com problemas para adquirir novos livros, temos a internet, e, com ela, podemos entrar em contato com uma infinidade de livros infantis e adultos, brasileiros e estrangeiros, das mais diversas épocas”, ressalta.
 
“Entre as opções de livros infantis, podemos começar com ‘Flicts’, um clássico do nosso querido Ziraldo; também temos ‘Malala, A menina que queria ir para a escola’, de Adriana Carranca (inspirado na história real de Malala); ‘Bisa Bia, Bisa Bel’, de Ana Maria Machado (um dos principais nomes da literatura infantil no Brasil); ‘Meu Crespo é de Rainha’, de Bell Hooks (uma escritora americana importantíssima); e o meu favorito, ‘Menina bonita do laço de fita’, também da Ana Maria Machado. A leitura para os pequenos ainda pode ser dramatizada, o que deixa tudo mais mágico!”, sugere.
 
Para os adultos, as indicações da professora são: “Dom Casmurro”, de Machado de Assis (um clássico da literatura brasileira); “Tempo de espalhar pedras”, de Estevão Azevedo; “Ponciá Vicêncio”, da Conceição Evaristo; “A Hora da Estrela”, de Clarice Lispector (a história do livro também foi contada em filme); e “A Metamorfose”, de Franz Kafka.

Comentários