Clicky

Selecione a cidade
0800 281 9999

Notícias › Educação


"Leite é um alimento completo", afirma Nutricionista

Coordenadora de Nutrição da UNINASSAU Maceió, Cristianni Gusmão explica os benefícios do leite
Assessoria de Comunicação Por: Breno Leal 24/06/2021 - 16:02
Quando se fala em ingestão de leite, existem diversas opiniões a respeito do assunto. Trata-se de um alimento muito conhecido pelo alto teor de proteína, mas, de acordo com a coordenadora de Nutrição da UNINASSAU Maceió, Cristianni Gusmão, o leite é um alimento completo. “Além da proteína, ele possui carboidrato, gordura, vitaminas e minerais – entre eles, podemos citar como destaque o cálcio. Essa composição torna o leite um alimento completo”, afirma.
 
Existem diversos tipos de leite, como o integral, o semidesnatado, o desnatado, entre outros. A indicação de consumo varia de acordo com o paciente. “Se a pessoa é intolerante à lactose, por exemplo, a indicação é que seja consumido leite e derivados sem lactose. Essas pessoas não conseguem fazer a digestão da lactose, que é o carboidrato do leite. Quando a substância chega ao intestino e não é digerida, ela fermenta, provocando incômodos, como gases e até diarreias, por isso, nada de leite com lactose para esses pacientes”, orienta a nutricionista.
 
Vale salientar, contudo, que no caso das pessoas que tem alergia à proteína do leite, o leite sem lactose não serve. “Não é um problema de intolerância à lactose, mas sim uma alergia a proteína que tem no leite, principalmente uma que é chamada de caseína. Esses pacientes, infelizmente, não podem ingerir leite, nem comer seus derivados, como queijo, iogurte e outros”, explica Cristianni.
 
Os leites desnatados e semidesnatados podem ser indicados para pessoas que possuem colesterol elevado. Por possuir menos gordura, esses tipos de leite também são uma boa alternativa para quem está seguindo um plano alimentar com foco em emagrecimento. “O leite integral, como o nome já diz, tem sua composição completa, com todos os nutrientes”, diz a coordenadora de Nutrição da UNINASSAU Maceió.
 
A nutricionista chama atenção para o composto lácteo, comprado por muitas pessoas no supermercado sem conhecimento do que se trata. “As pessoas acham que estão comprando leite, mas não é. Indicamos sempre que durante as compras as pessoas leiam o rótulo dos produtos. Nesse caso, os produtos possuem a mesma embalagem, mas na identificação consta que é composto lácteo. Na produção desse composto, existe a adição de outros componentes. Não é leite puro, como muitos podem achar”, orienta.
 

Os "leites vegetais" estão a cada dia mais populares. São bons produtos, nutritivos, e uma ótima alternativa para quem tem alergia a proteína do leite de vaca ou para quem não faz uso de produtos de origem animal. Contudo, vale fazer a ressalva de que não é leite de verdade. "Afinal, a definição para leite é: um produto branco, que sai das glândulas mamárias de fêmeas mamíferas. Dessa forma, o vegetal não se enquadra como leite. Mas são bons produtos, sim”, finaliza Cristianni Gusmão, coordenadora de Nutrição da UNINASSAU Maceió.

 

Comentários