Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Infinita highway: conheça a evolução das motocicletas

No dia do Motociclista, celebrado nesta sexta-feira (27), conheça a história deste automóvel de duas rodas
Rebeca Ângelis Por: 27/07/2018 - 09:30 - Atualizado em: 27/07/2018 - 14:40
Infinita highway: conheça a evolução das motocicletas
Infinita highway: conheça a evolução das motocicletas

“Você me faz correr demais os riscos desta highway...Você me faz correr atrás do horizonte desta highway…”, a letra da banda Engenheiros do Hawaii já definia um pouco da sensação em andar com uma motocicleta pela estrada, desde 1987 quando se lançou como hit.  

Mas muito antes disso, esse transporte de duas rodas já havia conquistado o mundo e se tornado o queridinho dos aventureiros do vento no rosto e da velocidade. Considerada uma das mais importantes invenções, a moto surge no século XIX e abre os horizontes. Vem a ser hoje um dos meios de transporte mais utilizados e admirado em várias partes do mundo. Conheça a história desta evolução!

A liberdade tem duas rodas desde primórdios

Se hoje, os amantes da motocicleta prezam pela sensação de liberdade (consciente) nas estradas, tudo se deve aos criadores: o  Louis Perreaux e o americano Sylvester Roper. O dois inventaram, em 1869, a primeira moto como um tipo de bicicleta equipada, com motor a vapor. 

Na época, os principais meios de transportes (navios e locomotivas) funcionavam a vapor, fator que serviu de inspiração a Roper e Perreaux para a nova criação.À base de carvão vegetal de dois cilindros, com bielas ligadas a uma manivela na roda traseira, nasceu então a primeira experiência em adaptar um motor a vapor para os veículos mais leves.

Anos mais tarde, mais precisamente em 1885, o cientista e pesquisador alemão Gottlieb Daimler com a ajuda de Wilhelm Maybach, aprimorou a invenção da motocicleta, criando uma nova motocicleta em uma bicicleta de madeira adaptada. Dessa vez, com motor de combustão interna, movido a gasolina de um cilindro, mais leve e rápido, no intuito de testar sua praticidade no cotidiano.

Considerado um dos pais do automóvel, Daimler ainda desenvolveu, no ano seguinte, o primeiro automóvel de quatro rodas, com combustão interna.

Chegada da motocicleta no Brasil

No Brasil, a história da motocicleta tem início no século XX, resultante da importação de modelos fabricados na europa e Estado Unidos, concomitante a veículos similares como sidecars e triciclos com motores. Várias marcas passaram a circular no país, no final da década de 10. Cerca de 19 modelos, entre eles o americano Indian e Harley-Davidson, a belga FN de 4 cilindros, a inglesa Henderson e a alemã NSU. Já na década de 30, foi a vez da importação de modelo japonês da linha  Asahi.

Em 1951, o Brasil recebe então, sua primeira fabricação, através da marca Monark (ainda com motor inglês BSA de 125cm3). Com isso, também surgem os modelos clássicos da motoneta Lambreta, Saci e Moskito, em São Paulo; e a Iso (com motor italiano), a Vespa e o Gulliver, um ciclomotor, no Rio de Janeiro. Com a facilidade de compras de carros, na década de 60, a indústria desacelerou sua produção. Seu retorno, já nos anos 70, vem mais fortalecido, dando abertura para várias outras montadoras nos anos seguintes, como Honda, Yamaha, Piaggio, Brumana, Motovi (nome usado pela Harley-Davidson na fábrica do Brasil), Alpina, etc.

Por falar em modelos originais do Brasil, quem nunca ouviu falar do sucesso da Amazonas? Nos anos 80 a moto tornou-se a sensação no país, vinda de uma construção muito peculiar. Criada por dois amigos de São Paulo, sua estrutura teve um conjunto mecânico (motor e câmbio) da marca Volkswagen, 1200cc do Fusca em um quadro montado com partes de uma Harley-Davidson e de uma Indian (motos americanas).

O resultado foi um sucesso, tornando Luiz Antonio Gomi e José Carlos Biston mentores de uma das maiores motocicletas, admiradas no país e mundo afora.

Conheça alguns modelos que fizeram história

                                                                                                                                                             

Qual modelo é o seu preferido? Conta para a gente! Conheça também o curso de Engenharia Mecânica da UNINASSAU!

Comentários