Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Glitter caseiro é Top?

Confira os tutoriais e escolha a opção para bilhar e ajudar o meio-ambiente
Por: 28/02/2019 - 10:11
Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/Arquivo

Nem precisa chegar fevereiro ou março,  a depender do ano, para os brasileiros pensarem em Carnaval. Seja com Frevo, Maracatu, Axé ou Samba, os Festejos de Momo já dão os primeiros sinais antes mesmo das festas de fim de ano. Para entrar no clima carnavalesco, os brincantes investem em fantasias, acessórios e o, aclamado e barato, glitter. No entanto, o uso, muitas vezes em excesso, do brilho levantou uma discussão sobre o impacto ambiental e econômico causado pelo produto.

O glitter ou purpurina são compostos por microplásticos, material que não se decompõe. Usados na pele durante o carnaval, esses produtos são retirados durante o banho e levados aos oceanos. Devido ao tamanho reduzido, o microplástico é quase impossível de ser recolhido, logo, causam a morte de peixes, tartarugas e outros seres (que os ingerem confundindo com comida) e também prejudica a fotossíntese das algas. Além disso, com a diminuição da vida aquática, a pesca fica comprometida e reflete, diretamente, no sustento de famílias que vivem da atividade.

Mas, como manter o brilho durante o Carnaval?

Em meio às discussões sobre os impactos ambientais e vontade de brilhar durante os Festejos de Momo, várias receitas de glitter caseiro surgiram nas redes sociais. As invenções aparecem em diferentes versões, como com sal, açúcar ou gelatina, mas com o mesmo objetivo de sanar os danos causados pelo brilho. Alguns youtubers compartilharam pela plataforma as receitas para quem está disposto a brincar o Carnaval sem agredir a natureza. Confira os tutoriais e escolha a opção para bilhar e ajudar o meio-ambiente:

Com Sal

Mica

Vegano

Gelatina

Açúcar

Gostou das nossas dicas e conhece outra receita? Conta para a gente nos comentários!

 

Comentários