Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Espante a ressaca neste Carnaval

Uma das dicas é beber água antes, durante e depois da farra para evitar a desidratação, um dos principais sintomas da ressaca
Marcele Lima Por: 28/02/2019 - 12:25
Espante a ressaca neste Carnaval/ Pixabay
Espante a ressaca neste Carnaval/ Pixabay

Já é Carnaval em muitas cidades do Brasil. A festa traz consigo o brilho, o colorido, a diversão e os exageros na ingestão de comidas de rua e bebidas alcoólicas. É importante que os foliões tentem evitar os excessos, mas no meio da folia e no sobe e desce ladeira pode ser difícil conseguir resistir aos drinks e cervejas geladas entre um bloco e outro.

No dia seguinte o corpo sente os efeitos e você já identifica os sinais da ressaca. Dor de cabeça, náuseas, boca seca, um mal estar geral começa a dominar e vem aquela velha frase dita por quase todas as pessoas que acordam no pós festa: “Nunca mais eu bebo”. Em alusão ao dia da ressaca, comemorado em 28 de fevereiro, trouxemos algumas orientações para aproveitar até o último dia da folia de momo, sem sofrer demais!

Hidrate-se

A água pode ser uma grande aliada para tentar amenizar a ressaca. O álcool faz com que as pessoas sintam vontade de ir frequentemente ao banheiro, por isso o corpo acaba perdendo água e por consequência alguns nutrientes. O ideal é manter-se hidratado, intercalando doses de bebida com um copo de água, sucos, água de coco ou até refrigerante e isotônicos.

Saco vazio não para em pé

De acordo com a nutricionista Daniela Pereira, beber de estômago vazio não pode ser opção para quem quer evitar a ressaca. “Alimentar-se antes de beber é também uma forma de evitar os efeitos da ressaca. O ideal é optar por alimentos que contenham carboidratos (macarrão, arroz, etc.), gorduras (azeite, abacate, castanhas, amendoim, nozes) e proteínas (queijos, ovos, carne), pois ajudam a retardar a absorção do álcool pelo organismo. O ovo, por exemplo, é rico em vitaminas, minerais e possui em sua composição a cisteína que é um aminoácido necessário para a proteção do fígado”, aconselha a profissional.

A ressaca bateu! E agora?

Se não deu tempo de fazer essa preparação interna antes de sair de casa, é necessário remediar. Não há cura para ressaca, porém, os sintomas podem ser amenizados. “Se a pessoa estiver muito enjoada, uma dica é tomar o chá do gengibre que alivia o desconforto gástrico. Consumir frutas, como banana, laranja, melancia, abacate, maçã, pois são fontes de vitaminas e minerais importantes para a eliminação do álcool pelo organismo”, orienta a nutricionista.

Água para evitar e água para remediar

É muito importante “rehidratar” o corpo. A água de coco inclusive ajuda a repor os eletrólitos, que são substâncias importantes para o funcionamento correto do organismo, mas precisa-se evitar a ingestão de alimentos ricos em gorduras saturadas (presentes em pizzas, coxinhas, pastéis e demais frituras), pois aumentam o mal estar. “Uma opção de café da manhã na ressaca é torrada integral com ovos mexidos ou crepioca e suco de melancia ou mingau de aveia”, lembra Daniela.

Para tentar ter um pós Carnaval mais tranquilo, evitar alguns comportamentos facilita prevenção da ressaca e evita sobrecarregar ainda mais o corpo, principalmente o fígado, que é o órgão responsável por metabolizar a substância. Veja algumas dicas:

  • Não misture. Cada bebida tem um tempo para que sejam digeridas pelo corpo. Se for para escolher, melhor tomar bebidas destiladas, como vodka por exemplo. As bebidas fermentadas, como vinho e cerveja, possuem elementos que podem agravar os sintomas da ressaca.

  • Não exagere nos remédios, afinal, a maioria deles é metabolizada pelo fígado, assim como as bebidas. Também não os tome com álcool. Isso pode causar uma reação adversa ou interação medicamentosa, potencializando os efeitos, o que pode ser perigoso para saúde.

  • Dormir bem no dia seguinte auxilia (e muito) na recuperação.

  • Fume menos e, se puder, evite fumar. A associação entre bebida alcoólica e cigarro eleva as chances de ter uma ressaca potente. A nicotina diminui os níveis de oxigênio no sangue e acelera o processo de intoxicação provocado pelo álcool.

  • Invista em chás. Aquele conselho da mãe ou da avó para tomar um chazinho de boldo para afastar a mazela é muito válido. Hortelã, erva cidreira e hibisco, por exemplo, também podem ajudar.

  • Especialistas dizem que uma ressaca não se cura com mais bebida. Evite consumir mais álcool, assim o corpo terá mais tempo para recuperação.

  • Beba com moderação e sempre na companhia de pessoas de sua confiança, principalmente em eventos com circulação de muita gente, como o Carnaval! E vale o conselho que salva vidas, se beber não dirija!

Conheça o curso de Nutrição da Uninassau!

Comentários