Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Entenda a ligação entre os santos católicos e os orixás

Por muito tempo, os negros foram impedidos de manifestar as crenças nos Orixás, cujo culto era apontado como heresia e feitiçaria
Por: 19/11/2018 - 18:57 - Atualizado em: 20/11/2018 - 08:46

Por Elaine Guimarães

Sem autonomia e com o catolicismo, advindo dos portugueses, como religião dominante na época, os negros trazidos ao Brasil em navios negreiros eram impedidos de manifestar as crenças nos Orixás, cujo culto era apontado como heresia e feitiçaria por escravocratas e fazendeiros de várias regiões do país. Na tentativa de defender a religiosidade e a identidade de um povos, eles mantiveram a crença através dos Otás [pedras].

Assim, cada Orixá tinha sua pedra - colocada dentro imagens que representam os santos católicos - reverenciada sem a opressão dos senhores. Desta forma, deu-se início ao sincretismo religioso, através da associação dos orixás aos santos católicos, e funcionando como uma maneira de livrar-se dos castigos e perseguições religiosas da época. Assim, quando se cultuava Santa Bárbara, estava se referindo à Iansã; ao rezar para Nossa Senhora da Conceição, falavam com Iemanjá.

A partir deste mecanismo, a identidade religiosa resiste até os dias de hoje, apesar da intolerância ainda vigente. Em casas de culto de Umbanda, este sincretismo está presente nos Gongás [altares] e é zelado por babalorixás, filhos de santo e frequentadores do espaço religioso. A representação sincrética reafirma e dissemina o respeito tanto aos Orixás, quanto aos santos que coexistem nos altares. Confira relação entre os santos católicos e Orixás:

Galeria: 

Comentários