Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Employer branding: saiba como o profissional de Recursos Humanos é importante para a técnica dar certo

Especialista é responsável por ajudar a manter a boa imagem da empresa
Por: 06/09/2018 - 11:47 - Atualizado em: 10/09/2018 - 09:31
É papel do especialista em RH filtrar os aspirantes às vagas, de forma a diminuir a rotatividade da organização. Foto: Freepik
É papel do especialista em RH filtrar os aspirantes às vagas, de forma a diminuir a rotatividade da organização. Foto: Freepik

Por: Katarina Bandeira e Rebeca Ângelis

 

Uma das coisas que torna uma organização reconhecida é a vontade que as pessoas demonstram de trabalhar nela. A reputação de uma empresa é essencial para o seu crescimento e seu reconhecimento dentro do mercado de trabalho. Ter excelentes profissionais em suas áreas de atuação é, por exemplo, um dos fatores que levam a essa gratulação.

Nesse aspecto o trabalho de um profissional de Recursos Humanos é importantíssimo, já que é dele o papel de recrutar funcionários através de processos que incluem mapeamento comportamental, seleção de competências e, um dos termos mais populares atualmente, o employer branding.

Mas afinal, o que é employer branding?

Antes de esclarecer, é preciso entender que todos os funcionários criam opiniões sobre a empresa e sobre a experiência de trabalhar nela. Essa conclusão, por sua vez, é passada a outros  profissionais e talentos do mercado, o que pode despertar (ou não) o desejo de trabalhar em uma companhia.

Dessa forma, o employer branding surge no intuito de gerar uma consciência positiva em prol da reputação da marca empregadora. É um conceito que reúne práticas e técnicas para influenciar o olhar sobre a empresa através de detalhes como: práticas de RH, ambiente organizacional, cultura da empresa, possibilidade de desenvolvimento, crescimento dentro da organização, entre outros aspectos.

Quando a uma companhia investe no próprio colaborador — melhorando a experiência de trabalho dele —, também melhora a sua reputação como marca empregadora. É assim que as técnicas de  employer branding atraem pessoas mais qualificadas e capacitadas, com valores semelhantes aos da sua empresa e mais conectadas aos seus objetivos estratégicos.

O papel do profissional de RH

Apesar do employer branding ser um conjunto de estratégias é do profissional de Recursos Humanos a principal missão relacionada à prática: atrair e identificar os melhores talentos para compor o time. E são vários os fatores que podem tornar uma companhia atrativa. Boa remuneração, plano de carreira, ambiente de trabalho saudável e estimulante e flexibilidade de horário, são alguns dos exemplos que chamam atenção dos candidatos. É papel do especialista em RH filtrar os aspirantes às vagas, de forma a diminuir a rotatividade da organização.

Um funcionário que vira cliente

Com os contratados, a estratégia se baseia na inversão de papéis. A dinâmica é usada na valorização desse colaborador e na oferta de boas experiências agregadas ao seu ambiente de trabalho. Ações como promover um ambiente convidativo, ter um bom clima organizacional, bem como benefícios que vão além de salário (vale transporte e vale refeição) são algumas das iniciativas que trazem bons resultados para esse engajamento da boa imagem empresarial (interna e externamente).

Benefícios diversificados

Ainda tomando como pressuposto que o funcionário precisa ser tratado como um cliente, é importante que sua experiência positiva na empresa lhe forneça bons benefícios, agregando a vontade daquele colaborador de permanecer ali. Oferecer “apenas” salários adequados, vale transporte e alimentação não basta. Praticar employer branding é também proporcionar um bom ambiente de trabalho e benefícios que vão além da remuneração. Essa é uma das primordiais estratégias para reter os melhores talentos na equipe e fortalecer o poder da empresa no mercado.


 

Ficou interessado em saber mais estratégias para empresas? Conheça nosso curso de Gestão de Recursos Humanos!

 

Comentários