Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


EAD do Ser Educacional recebe prêmio inédito no Brasil

Concorrendo com instituições de todo o mundo, esta é a primeira vez que um projeto de uma instituição brasileira é premiado
Assessoria de Comunicação Por: Silvia Fragoso 10/07/2019 - 14:58 - Atualizado em: 16/07/2019 - 08:00
Arte com a palavra EAD
Premiação é inédita para instituições brasileiras

O Ensino a Distância (EAD) do grupo Ser Educacional será premiado no Blackboard Catalyst Award. A empresa, mantenedora das marcas UNINASSAU, UNIVERITAS, UNIVERITAS/UNG, UNAMA e UNINABUCO, foi destaque na metodologia de ensino diferenciada, que cria estratégias e incentiva os estudantes a concluir os cursos, mesmo em uma modalidade que requer maior comprometimento por parte dos discentes.

 

A premiação veio na categoria Student Success (Sucesso do Estudante), que reconhece indivíduos e/ou instituições cuja aplicação de programa criativo levou a maior retenção, maior conclusão e maiores resultados através de novos recursos acadêmicos e administrativos que dão suporte aos estudantes.

 

De acordo com o diretor-presidente do Ser Educacional, Jânyo Diniz, a premiação inédita é um reconhecimento não apenas para o Grupo, mas para o segmento. “A modalidade EAD é consolidada no mundo, porém, ainda está em desenvolvimento no Brasil. O reconhecimento internacional de uma premiação como esta nos ajuda a desmistificar a modalidade. Isso é positivo para todos”, explica. Além do Ser Educacional, foram premiadas a ISIE Business School Universidade de Navarra, da Espanha e a Keiser University, da Flórida, nos Estados Unidos.

 

Os projetos de retenção elaborados pelo time de EAD do grupo Ser Educacional são voltados para promover estratégias capazes de aliar recursos do Blackboard Analytics for Learn com técnicas motivacionais de estudo em EAD. Conduzir o sistema tutorial para o entendimento dos conceitos e das relações em atividades de descoberta, construção e comunicação, aliados ao processo de utilização dos recursos tecnológicos com finalidades educacionais, são os arcabouços do Grupo.

 

“Temos focado em preparar os tutores guardiões dos nossos cursos para que estejam preparados para atender os alunos e incentivá-los a manter o foco nos estudos e ajudá-los com as dificuldades que encontram durante o curso. Isso resultou em uma redução da evasão em 2018, em comparação com 2017”, explica o diretor de EAD do Ser Educacional, Enzo Moreira.

 

Desde o lançamento do Catalyst, em 2005, esta é a primeira vez que uma empresa brasileira vence o prêmio. A premiação acontecerá na conferência da BBWorld, que acontece em Austin, Texas-EUA, entre os dias 23 e 25 de julho. 

Comentários