Clicky

Selecione a cidade
0800 281 9999

Notícias › Educação


Dermatologista alerta para queimaduras causadas por fogueiras e fogos

Números de casos sempre cresce durante o período junino
Assessoria de Comunicação Por: 20/06/2022 - 16:36 - Atualizado em: 23/06/2022 - 13:00
Por Luiza Fruet
 
Nas festas juninas, é comum encontrar famílias acendendo fogueiras e crianças brincando com os diversos tipos de fogos de artifício. É uma tradição dessa época. Porém, é preciso atenção com os riscos de queimaduras, que são muito comuns neste período. 
 
Em meio a essa possibilidade, diversos médicos alertam sobre os cuidados que devem ser tomados em caso de queimaduras. Francisco Almeida, dermatologista e professor do curso de Medicina do UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau Recife, campus Boa Viagem, explica o perigo de brincar com o fogo. 
 
“As labaredas, em contato com a pele, causam queimaduras leves ou graves. As de primeiro grau podem ser tratadas em casa, com água fria corrente, para esfriar o local, e pomada de corticoide. Elas costumam apresentar uma vermelhidão e a região atingida arde. Já se a queimadura for de segundo grau, que forma bolhas, é necessário procurar um profissional. Não é indicado mexer na lesão nem tentar retirar fragmentos que aderiram à pele. Além disso, as receitas caseiras não devem ser vistas como uma solução”, explica.
 
Ainda há as de terceiro grau, que atingem todas as camadas da pele, destruindo as terminações nervosas e acabando com a sensibilidade do local. Nesse caso, a pessoa deve ser levada imediatamente para o hospital.
 
“O número de pessoas queimadas gravemente e que podem, inclusive, morrer sempre aumenta nesta época do ano. Se deseja manter a tradição das festas juninas, é importante seguir as recomendações e garantir a segurança de todos. Se algum acidente envolvendo queimaduras acontecer, procure um posto médico o mais rápido possível”, finaliza Francisco.

Comentários