Clicky

Selecione a cidade
0800 281 9999

Notícias › Educação


Curso de Direito realiza Júri Simulado em escola de Caruaru

UNINASSAU leva projeto para que alunos entendam como funciona um Júri
Assessoria de Comunicação Por: Berg Braga 25/05/2021 - 10:57 - Atualizado em: 25/05/2021 - 12:00
A Faculdade UNINASSAU Caruaru está promovendo conhecimento e dinâmicas aos alunos do Colégio Interativo, localizado na Capital do Agreste. Por meio dos do curso de Direito, a Instituição realiza mais uma edição o projeto “Júri Simulado nas Escolas”, de maneira remota, devido às determinações sanitárias das autoridades. Dessa vez, será promovido o julgamento da madrasta má, da estória infantil “Branca de Neve e os sete anões”.
 
A coordenadora do curso de Direito da UNINASSAU Caruaru, Teresa Tabosa, explica que o projeto tem um triplo significado: despertar vocação para as carreiras jurídicas, aprofundar conteúdos de disciplinas e ajudar a compreender o procedimento do julgamento, pelos membros da sociedade, daquele ou daquela que cometeu um dos crimes dolosos contra a vida.
 
“O julgamento do homem pelos seus pares traz implícito o conceito de democratização da justiça, figurando dentre as garantias fundamentais do homem. Apresentar o tribunal do júri aos alunos do ensino médio a partir de uma estória infantil, certamente conhecida de todos e com a participação dos estudantes, foi a forma que encontramos para desmistificar esse instituto, além de criar oportunidades de aprendizagem para o nosso aluno”, destaca a coordenadora do curso.
 
Para o estudante do quinto período do curso de Direito da UNINASSAU Caruaru, Allan de Andrade, o projeto consegue proporcionar aos alunos do ensino médio uma noção do que é esse milenar tribunal democrático, de uma forma mais leve e lúdica. “O tribunal do júri, em razão de sua oralidade, é a parte do direito que mais arrebata e inspira, e que já serviu de mote a uma série de livros e filmes. Para nós, alunos da UNINASSAU, também é uma oportunidade de aprendizado, pois, assim como em um júri real, o corpo de sentença é formado por jurados leigos e diante disso precisamos equilibrar nossos discursos, de um lado a técnica e do outro o senso comum, a fim de convencer esses jurados”, afirma o aluno.
 
O projeto funciona da seguinte maneira: a coordenação de curso entra em contato com a escola, e esta por sua vez indica um professor que seja ministrante de disciplina que tenha relação com alguma temática do Direito, como filosofia, sociologia, história, entre outros. Esse professor recebe o material enviado pelo curso e disponibiliza aos alunos para estudarem um assunto específico. Ao final, são selecionados alguns deles a fim de participarem do Conselho de Sentença.

Comentários