Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Conheça o significado da sigla LGBTQ

No dia Internacional contra a LGBTQIfobia, fique por dentro dos termos e saiba como combater o preconceito!
Por: Rebeca Ângelis 17/05/2019 - 15:02 - Atualizado em: 17/05/2019 - 15:03

Identidade. Do latim identĭtas, significa o conjunto de características e traços próprios de um indivíduo ou comunidade. Com a orientação sexual funciona da mesma forma. Comunidades formadas por Lésbicas, Gays, Bissexuais, Trans e Queer tiveram, por muito tempo, uma identificação conflituosa e generalizadora. A sigla “GLS”, por exemplo, era usada para definir todas e todos que não se identificava como heterossexuais.

Com o passar dos tempos, novas nomenclaturas e histórias fortalecem a sociedade LGTQ+, que também luta contra a violência e preconceito, criados pela hegemonia heteronormativa. Por serem mais recentes, ainda é comum que muitos confundam o que representa cada uma dessas iniciais.

Por isso, nesta sexta-feira (17), Dia Internacional de combate a LGTBQIfobia, separamos uma lista para te ajudar a compreender e ser mais um a combater quaisquer tipos de intolerância e preconceito com essa comunidade. Confira!

Lésbica: Mulheres que sentem atração romântica ou sexual por outras mulheres.

Gay: Homens que sentem atração romântica ou sexual por homens. O termo também pode ser utilizado para mulheres homossexuais.

Bissexual: Pessoas que sentem atração (afetiva ou sexual) por ambos os sexos.

Transgênero: Pessoas que não se identificam com seu sexo biológico e estão em trânsito entre gêneros.

Transsexual: São pessoas que se identificam com um sexo diferente do seu nascimento. Por exemplo: uma pessoa que nasceu com o sexo biológico masculino, mas se identifica como mulher, é uma mulher transgênero.

2/Two-Spirit (Dois Espíritos): Utilizado por nativos norte-americanos para representar pessoas que acreditam ter nascido com espíritos masculino e feminino dentro delas.

Queer: Pode ser considerado um termo “guarda-chuva”, englobando minorias sexuais e de gênero que não são heterossexuais ou cisgênero.

Intersex: É uma variação de características sexuais que incluem cromossomos ou órgãos genitais que não permitem que a pessoa seja distintamente identificada como masculino ou feminino.

Assexual: É a falta de atração sexual, ou falta de interesse em atividades sexuais — pode ser considerado a “falta” de orientação sexual.

Aliado: São pessoas que se consideram parceiras da comunidade LGBTQ+.

Pansexual: É a atração sexual ou romântica por qualquer sexo ou identidade de gênero.

De ‘LGBTTTQQIAA’ para ‘LGBTQ+’

Ainda é comum que muito se peguem confusos em memorizar o inicialismo. Mas a gente te adianta que não é preciso memorizar a lista. O termo LGBTQ+ surge, exatamente, para identificar as demais letras da sigla. O “Q” representa “Queer”, que engloba todas orientações e identidades, sem se especificar em apenas uma delas.
Esse termo, por sinal, também já foi considerado algo ofensivo (e ainda pode ser). Por esta razão, não se deve falar que alguém é “queer”, mas sim que ela se identifica como Queer — assim abrange na pessoa em primeiro lugar e sua identidade como uma particularidade, não fator principal.

Respeitar é dever de todas e todos!

Considerado como um dos termos mais “amigáveis”, o “LGBTQ” é o comumente mais usado na comunidade. Contudo, termos como “Comunidade Queer” ou “Comunidade Rainbow” também podem ser usados ​​para descrever pessoas LGBTQ2+. Mais do que qualquer coisa, é importante lembrar que é dever de todas e todos saber respeitar cada pessoa por sua orientação sexual e usar os termos que elas assim preferirem.

 

Comentários