Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Como se destacar com seu projeto de pesquisa da pós-graduação

Pretende fazer uma pós-graduação ou doutorado no exterior? Bom, o primeiro passo é fazer seu projeto de pesquisa se destacar. Para isso, ele deve ter uma boa estrutura e convencer quem o lê de que vale a pena que a instituição de ensino deva auxiliar você a desenvolvê-lo. Mas como fazer isso?
Por: Caroline Melo 24/10/2016 - 10:55 - Atualizado em: 26/10/2016 - 12:04
"A primeira dica é conhecer a língua do local onde quer estudar", começa o Professor de Direito da UNINASSAU - Centro Universitário Maurício de Nassau, Álvaro Gouveia. Ele explica que esse é o primeiro grande passo para a aceitação porque o bom domínio da língua em que a pesquisa será desenvolvida é imprescindível para transmitir as ideias e propostas. O segundo passo é escolher uma instituição, mas não qualquer uma: "A universidade tem que ser escolhida com base no seu projeto. Decida-se por aquela que mais se adapte a ele", explica. Procure saber se lá a sua pesquisa será bem recebida, antes de qualquer movimento adiante. É necessário sobretudo conhecer os programas de pós-graduação e as linhas de pesquisa oferecidos pela instituição e verificar se o seu projeto se adequa bem às propostas da instituições.
 
 
Outra pontuação feita por Álvaro sobre o que trazer para sua proposta é que, além de clareza, o seu texto tem que vir com novidades: "Procurar saber se a pesquisa é inédita na instituição. É possível que a universidade queira um pouco de ineditismo", diz. É simples: ninguém abrigará um pesquisador que fará mais do mesmo. Uma sugestão interessante a respeito feita pelo professor é buscar incrementar a sua pesquisa com dados do seu país de origem. "Leve para eles dados brasileiros", palpita. 
 
Ainda tem dúvidas sobre como desenvolver o seu projeto? Acompanhe os tópicos abaixo!
 
Resumo
Toda tese precisa de um resumo, e ele deve ser impecável para chamar atenção de quem lê e fazer com que seus objetivos sejam rapidamente entendidos. Essa é a parte que apresenta os pontos principais do projeto. Os detalhes menos vitais ficam fora e esse é o local de focar no centro do que você pretende pesquisar. "O resumo é um texto corrido e, geralmente, escrito com uma quantidade certa de palavras. Essa quantidade depende das normas do país", avisa Antônio Gouveia. A sugestão? Pesquise por esses detalhes antes. 
 
Introdução
Nesta seção, mostre suas ideias e introduza o projeto, mostrando ali porque a instituição de ensino teria vantagens em receber você e sua pesquisa. "É importante que se defina corretamente a pergunta que será respondida na pesquisa -- e que essa pergunta não seja respondida nessa etapa", alerta o professor.
 
Referencial teórico
É aqui que você vai demonstrar sua capacidade de desenvolvimento de pesquisa. Os analisadores devem entender, de acordo com suas referências teóricas, que sua pesquisa é extensa e atual, com potencial para bons frutos e que você tem habilidade com textos acadêmicos e, claro, vai longe em sua pesquisa com ideias sérias a respeito do tema. Seu estado da arte, como também é conhecido o referencial teórico, significa a base que norteará sua visão de acordo com assunto e, por isso, não deixe nada de fora! Nele, inclua autores internacionais e atuais para demonstrar que sua pesquisa não fica apenas no passado. "Uma das melhores fontes são as revistas científicas, que são indicadas por terem uma publicação corrente e atualizada. Mas traga também os autores clássicos, evitando os ultrapassados", conduz Antônio.
 
Tema da pesquisa
Pode ir direto ao ponto aqui. Apresente concisamente as questões centrais que você pretende responder no seu projeto, além das questões derivadas delas. Este também é o momento de expor hipóteses iniciais, se houver alguma. Antônio Gouveia explica que o tema é "uma proposta genérica de um assunto que se propõe falar. Você tem que achar um problema dentro dele, que vai ser o que se pesquisa".
 
Objetivos 
Você sabe exatamente o que quer com o seu projeto? Bom. Agora apresente de forma clara os objetivos que quer atingir à instituição que escolheu, mostrando tanto o objetivo geral quanto os objetivos específicos. Selecione um tópico sólido e se afaste de objetivos impossíveis. 
 
Contribuições
É um ponto realmente importante. Chegou a hora de vender seu peixe: não basta ter uma boa ideia se ela não vai, efetivamente, contribuir de alguma forma para a universidade e para a sociedade, mesmo que apenas uma parcela dela. Uma dica acadêmica? "As instituições estrangeiras têm interesse pelo que acontece dentro do Brasil. Se você consegue aliar uma teoria conhecida da universidade e aplicá-la na pesquisa brasileira, tem grandes chances de agradar". 
 
Metodologia
De acordo com o professor, a metodologia "vai depender muito do seu objeto de pesquisa, mas não é o grande diferencial no projeto". Nesse ponto do projeto, você já disse quais são suas ideias, o que pretende encontrar, a base teórica que terá e porque a pesquisa merece ser realizada. Agora precisa informar como vai chegar a seus objetivos. Aqui, detalhe com cuidado toda metodologia que usará a fim de que a instituição acredite que a pesquisa andará. "Se não for bem estruturado, desagradará. E se você não tiver seus objetivos bem claros fica complicado de o método funcionar". 
 
Ambiente de pesquisa 
Não saia do Brasil sem conhecer a instituição. A universidade tem que ter certeza de que a sua pesquisa também trará benefícios a ela você deverá argumentar sobre a escolha daquela instituição em específico, deixando óbvio o que você tem a oferecer à academia com o desenvolvimento de sua pesquisa. 
 
Planejamento de capítulos
Esta seção é um rascunho do seu projeto. Nele, o leitor espera encontrar um plano a respeito dos capítulos que você apresentará, com o nome de cada um e a explicação do que conterá 
 
Proposta de calendário
Mostre, usando um cronograma bem justificado, que a pesquisa cabe dentro do tempo do seu curso! Faça isso através de um calendário ou tabela, apontando as etapas do começo ao fim que pretende desenvolver (aquelas mesmas que devem ter sido discutidas na metodologia) e em que período isso vai acontecer. 
 
Referências 
Use os clássicos, evitando os ultrapassados. Fuja de sites “especializados” que não contêm um conselho editorial explicitado.
Apresente todas as referências que você já usou no desenvolvimento do trabalho e do projeto e outras que podem ser utilizadas no futuro. Novamente, aponte os clássicos, separe os ultrapassados (a não ser que sejam importantes para o seu projeto) e, como uma última dica do professor Antônio Gouveia: "Fique longe dos sites sem conselho editorial". 

Comentários