Clicky

Selecione a cidade
0800 281 9999

Notícias › Educação


Como incluir o açaí na sua dieta?

A fruta se popularizou por causa do consumo dos lutadores de MMA e hoje é a queridinha de vários atletas
Assessoria de Comunicação Por: 22/11/2022 - 14:56 - Atualizado em: 22/11/2022 - 14:00
Por Mário Vasconcelos
 
Em meados dos anos 2000, o Brasil viu o açaí se expandir além das fronteiras paraenses para ganhar espaço internacional. A ascensão das artes marciais, principalmente o jiu-jitsu, está ligada à figura de Carlos e Hélio Gracie. Os descendentes da família contribuíram na construção do maior torneio de luta do mundo, atualmente, o UFC. Originados do Norte do país, os irmãos Gracie consumiam açaí diariamente e, assim como outros de seus hábitos, o marketing pesado da ‘Dieta Gracie’ ajudou a transformar a fruta em um elemento popular entre os atletas.
 
O açaí original é diferente daquele que é vendido no mundo. No Pará, seu consumo com a farinha de mandioca é equivalente ao arroz com feijão no restante do país. Segundo Fabiana Freire, professora dos cursos de Nutrição e Educação Física do UNINASSAU - Centro Universitário Maurício de Nassau Paulista, a fruta se assemelha quase que inteiramente a um caroço e precisa ser transformada em pasta antes de virar alimento. “O gosto terroso e salgado o torna um bom substituto para outras fontes de proteínas e carboidratos, mas o consumido é bem diferente. A polpa de açaí é combinada com guaraná e açúcar, outros dois ingredientes característicos da Amazônia”, explica. Essa mistura é vendida nos aplicativos de comida e quiosques.
 
O xarope de açaí pode vir com uma alta quantidade de calorias, chegando a 700kcal em um copo de 500ml. Muitas pessoas culpam a fruta por esse fato, mas a verdade é que 100g do alimento não chega nem a 3% do valor nutricional diário recomendado. “Para quem está fazendo dieta, o açaí é uma boa escolha. Ele, de forma isolada, não é tão calórico, e, mesmo a versão misturada com guaraná, não pesa tanto na balança. O perigo vem naquele alimento que se assemelha mais a uma sobremesa, com açúcar, granola e amendoim. Por possuir grandes porções de proteínas, ainda é muito nutritivo, porém, esse consumo precisa ser mais regrado”, continua Fabiana.
 
Para as pessoas que realizam exercícios de alta intensidade, como academia, o açaí é uma boa opção para quem precisa de energia extra. Outros benefícios para o corpo incluem substâncias retardantes do envelhecimento celular, diminuição do colesterol e melhoras na condição intestinal, fato ligado à quantidade de fibras presentes no alimento. “Apesar das altas calorias, quando misturado com outros ingredientes, está cada vez mais comum vermos o açaí como o substituto de itens mais comuns, como o chocolate e a baunilha, para se fazer versões mais saudáveis de sobremesas. Seja na gelatina, no milk-shake ou no brigadeiro, essa fruta está ajudando a levar a cultura da Amazônia para o resto do mundo. Também não dá para esquecer que, pelo fato de fornecer energia de rápida absorção, é um bom pré-treino”, conclui a nutricionista.

Comentários