Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Comércio Exterior: saiba como funciona o curso e conheça as áreas de atuação

Ser um mediador do comércio entre os países é uma função do profissional de Comércio Exterior
Por: Henrique Nascimento 23/01/2018 - 10:51
Comércio Exterior: saiba como funciona o curso e conheça as áreas de atuação/Freepik
Um profissional de Comércio Exterior pode trabalhar em empresas importadoras e exportadoras

 A oportunidade de estar graduado em um curto período de tempo é totalmente possível com um Curso Superior Tecnólogo (CST). Entre os que oferecem uma vasta possibilidade de empregabilidade está o CST em Comércio Exterior. Devido a integração do Brasil com outros países, o mercado de trabalho para profissionais da área tende a expandir. Sendo assim, nada melhor do que conhecer melhor o setor e o curso. Confira!

Como funciona o curso de Comércio Exterior?

O CST em Comércio Exterior da UNINASSAU tem dois anos de duração, portanto, o aluno termina com nível tecnólogo. Não significa dizer que ele tenha uma maior ou menor importância que o bacharel. Após a conclusão do curso, é possível concorrer a vagas de emprego normalmente e cursar uma pós-graduação. A diferença é que o profissional com nível tecnólogo estará mais ligado a funções operacionais.

Que habilidades o aluno desenvolve no CST em Comércio Exterior?

Segundo Ticiano Lapenda, professor da UNINASSAU, um graduando em Comércio Exterior desenvolve no mínimo cinco habilidades. A primeira delas é mediar as relações entre compradores e vendedores de diferentes países. A segunda, consiste em  compreender as técnicas de compra e venda entre empresas e governos. Nesse ponto, o professor destaca que “à medida que o país consegue adquirir competências maiores, ele se insere mais fortemente no comércio internacional. Para isso, é necessário, certamente, a presença do gestor de comércio exterior”.
 
Seguindo a lista, o discente também desenvolverá habilidades para acompanhar os acontecimentos econômicos e políticos do contexto internacional. “Se há acontecimentos políticos, certamente vão implicar no desempenho da economia. 
 
As duas últimas habilidades são a Logística e o Marketing internacional. A primeira será fundamental para lidar com o transporte, armazenagem e toda a distribuição dos produtos. Já o Marketing será fundamental para entender como divulgar o país e suas mercadorias. “Então, você percebe claramente que o curso tem um nível de complexidade grande. [...] É necessário que o aluno tenha vontade de expandir seus conhecimentos”, conclui Lapenda.

Prospectar é a palavra-chave!

Um profissional de Comércio Exterior precisa estar atualizado do acontece politicamente em diferentes países. Sendo assim, a palavra que que nunca deve deixar de acompanhar uma pessoa da área é “prospectar”. De acordo com Ticiano Lapenda, é importante estar sempre prospectando, ou seja, identificando possíveis clientes e buscando que eles se tornem compradores. Isso deve ser feito de forma constante, uma vez que o mercado é muito volátil, principalmente em momentos de instabilidade política.  

Onde o profissional de Comércio Exterior pode atuar?

É possível trabalhar em empresas importadoras e exportadoras. Em firmas de Logística, instituições financeiras e agência públicas que estão envolvidas com o fomento do comércio internacional.
 
Ficou interessado? Conheça o curso de Comércio Exterior da UNINASSAU!

Comentários