Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Brasileiro lê em média 2,43 livros por ano, diz pesquisa

No Dia Mundial do Livro, comemorado em 23 de abril, professor da Faculdade UNINASSAU João Pessoa lembra, que o hábito deve ser incentivado desde a infância
Assessoria de Comunicação Por: Vanessa Braz 23/04/2018 - 11:18
Imagem mostra arte de pessoa lendo
Professor dá dicas de leituras para crianças, jovens e adultos

Um dado assustador reflete a realidade de hábito da população do Brasil, que é o de ler pouco. Por ano, o brasileiro lê em média 2,43 livros, como mostrou a pesquisa divulgada na 4ª edição dos “Retratos da Leitura no Brasil”, desenvolvida em março de 2016, pelo Instituto Pró-Livro. De acordo com o professor da Faculdade UNINASSAU João Pessoa e doutorando em Ciências da Educação, Harry Carvalho, vários fatores podem contribuir para a falta de costume em ler, como a desigualdade social, o analfabetismo, a falta de estrutura familiar e o educacional.

O estudo revelou ainda que 30% da população nunca comprou um livro. Para Harry Carvalho, não é difícil de entender esse quadro social, já que no Brasil o analfabetismo ainda é uma realidade que atinge 11,8 milhões de pessoas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2017. “A educação e o processo de ensino aprendizado fazem parte da sociedade desde logo cedo. Então, quem terá o primeiro contato com as crianças será a família e posteriormente a escola. Se no seio familiar existir uma cultura de leitura, já teremos um bom começo, mas se não, aí essa prática vai se isolar e depender totalmente da escola”, destacou o professor, Harry Carvalho.

Entre as principais motivações para a leitura das pessoas que foram ouvidas na pesquisa estão: o gosto pela leitura (25%), atualização cultural (19%), distração (15%), motivos religiosos (11%), crescimento pessoal (10%), exigência escolar (7%) e atualização profissional ou exigência do trabalho (7%). “Creio que se o hábito for criado desde a infância teremos mais facilidade no desenvolvimento educacional dos indivíduos e da sociedade, mas se não, poderemos sim criar tais hábitos”, informou Harry Carvalho.

Como estimular o hábito de leitura?

Identificar nas pessoas gostos, prazer e satisfação de certos assuntos

Falar sobre leitura e de sua contribuição para o desenvolvimento

Indicar livros que se adequem aos gostos

Apresentar sites e/ou bibliotecas

Criar um horário/disciplina para se ler

Discutir e refletir sobre o que leu

Dicas de leitura

Para crianças - Crianças do Brasil: Suas histórias, seus brinquedos, seus sonhos. Autor: José Santos. Ilustrador: Cláudio Martins – Com ele, o leitor é convidado a descobrir o universo de meninos e meninas dos quatro cantos do país. Além disso, veremos nesta obra questões como ecologia, geografia, política, realidade social do Brasil.

Para adolescentes - O retrato de Dorian Gray. Autor: Oscar Wild - Trará grandes questionamentos filosóficos sobre a vida, além de despertar ao leitor uma noção de temporalidade.  

Para adultos - Modernidade Líquida. Autor: Zigmunt Bauman - Nos traz a reflexão de uma sociedade solúvel, líquida e relativa, onde tudo se dissolve antes mesmo de ser concluída. Onde as coisas não foram feitas para durar, onde o individualismo e seus caprichos ofuscam as relações duradouras e concretas entre os indivíduos causando assim uma socialização instantânea.

 

Comentários