Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Autismo e Asperger: conheça os dois transtornos e saiba a diferença entre eles

Apesar de muito parecidos, a Síndrome de Asperger e o autismo são dois diferentes diagnósticos dentro dos Transtornos do Espectro Autista. Saiba diferenciá-los
Por: Camilla de Assis 02/04/2017 - 00:00 - Atualizado em: 04/04/2017 - 17:06
Autismo e Asperger: conheça os dois transtornos
Autismo e Asperger: conheça os dois transtornos

Autismo e Síndrome de Asperger são dois dos principais Transtornos do Espectro Autista (TEA) que incidem sobre a população mundial. No Brasil, cada um dos transtornos possui incidência de 150 mil novos casos por ano, portanto, são considerados comuns, segundo dados do Hospital Albert Einstein. Neste domingo (2), é celebrado o Dia Mundial de Conscientização do Autismo e, para ressaltar a importância do tema, trouxemos a diferença entre autismo e Asperger.

Leia também: Trote legal promove ações de responsabilidade social

Dentro da lógica do TEA, de acordo com o novo manual de diagnóstico da Associação Americana de Psiquiatria (DSM-5) os dois estão dentro da mesma condição. Ou seja, por estarem no mesmo espectro, o que os difere é a intensidade na manifestação dos sintomas. A Síndrome de Asperger tende a se manifestar de forma mais branda que o autismo e a socialização é ponto de importante diferença entre eles. Confira mais detalhes abaixo:

Autismo
O autismo pode ser percebido na crianças por volta do um ano e meio, quando já há indícios das primeiras interações sociais da vida. Esse transtorno acarreta em pessoas com baixo interesse pelo convívio social e com a dificuldade de socialização. Outro ponto também também relevante é que a criança autista geralmente tem problemas de se comunicar com eficiência.

Além disso, também é comum que as pessoas com autismo apresentem comportamentos característicos. Andar na ponta dos pés, falta de empatia e tique são alguns desses costumes. Já os sintomas psicológicos característicos do transtorno são a depressão e a ignorância em relação às emoções alheias. 

Contudo, o alcance e a gravidade dos sintomas manifestados podem variar consideravelmente. Portanto, pessoas autistas podem apresentar total desinteresse para com o convívio social, como também ter uma vida considerada “normal”, de acordo com o grau de autismo apresentado.

Asperger
A Síndrome de Asperger geralmente é descoberta nas crianças quando elas têm por volta dos três anos, idade em que as interações sociais nos ambientes são mais vívidos e perceptíveis. Ao contrário do autismo, as pessoas com esse transtorno têm interesse pelo convívio em sociedade. Além disso, outra característica é a maneira rebuscada de se expressar, composta de fala prolixa e termos “difíceis”.

O transtorno apresenta características peculiares. As pessoas com Asperger podem apresentar hiperatividade, comportamentos impulsivos e anti sociais, movimentos repetitivos - tanto nos gestos quanto na fala, entre outros. A criança também pode ser desenvolver com má coordenação ou “falta de jeito”. 

Embora os transtornos tenham suas particularidades, o tratamento deve ser feito basicamente com terapias. No caso do autismo, ainda existem medicamentos que podem ser tomados para melhorar a qualidade de vida de quem possui o transtorno. O acompanhamento com fonoaudiólogos, psiquiatras, terapeutas ocupacionais, entre outros, também é muito importante para o combate aos problemas de desenvolvimento.

Suas dúvidas foram esclarecidas? Conte pra gente!

Comentários