Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Aperte o play: conheça o mundo dos games designers

Se você é daqueles que não perde uma novidade no mundo dos jogos, não pode deixar de conhecer quem fica por trás dessa construção
Rebeca Ângelis Por: 21/09/2018 - 09:30 - Atualizado em: 21/09/2018 - 16:51
Aperte o play: conheça o mundo games designers
Aperte o play: conheça o mundo games designers

Ação, aventura, estratégia, RPG, tabuleiro eletrônico, jogos on-line, casuais, simuladores, corrida ou até esportes. Se você aceitou entrar no jogo, certamente, teve interesse em desvendar como ele se caracteriza e quais suas estratégias. Tudo no intuito de superar os obstáculos que as regras irão te propor. No mundo games, essas são ferramentas cruciais, pois definem se o jogador irá considerar ou não tal opção como atrativa para seu entretenimento.

Cada vez mais dinâmico, divertido e criativo, essas composições se interligam no intuito de propor a quem vai jogar o desejo que querer permanecer ali e se concentrar em seu objetivo: vencer! Mas você já parou para pensar em quem fica por trás de toda essa estrutura que te faz mergulhar e até acreditar em um outro mundo?

Se você é daqueles que não perde uma novidade no mundo dos jogos, não pode deixar de conhecer quem fica por trás dessa construção. Para  te ajudar a entender sobre o assunto, “aperte o play” e entenda.

Conheça o jogo

Ser projetista de jogos ou game designer implica diretamente na coordenação e planejamento de construção de um jogo. O termo, normalmente, se refere a uma pessoa que projeta jogos para computador, video games ou até jogos convencionais.

No início da história dos  jogos, os designers de games eram muitas vezes o programador principal ou o único programador para um jogo. Mais tarde, à medida que essa interação tornou-se mais complexa, os programadores viram a necessidade de um criador de design específico para os jogos. Foi então que a nova função passou a se firmar no mercado.

Apesar de ter seu lugar separado das demais funções, a área, por sua vez, também integra a multidisciplinaridade. Uma vez que a construção de jogos requer subsídios de diversas áreas como game art (responsável por toda criação de arte, design e efeitos visuais), game sound (responsável pela criação de sons e efeitos sonoros) e game programming (responsável pela implementação do jogos, das regras, da jogabilidade).

Regra principal

Para entender sobre esta área, é preciso se atentar a um regra crucial: um profissional game designer é diferente de um gerente/ líder de uma equipe de desenvolvimento de jogos ou designer gráfico. Muitos confundem quando equipes muito pequenas ou quando o próprio game designer trabalha sozinho como desenvolvedor e também desempenha outras funções na arte e na programação.

O produtor de jogos Danilo Freire, da Gorlami Games, explica que muitos ainda confundem com a função de design. Mas na indústria de jogos, a área específica de game arts é que é direcionada para produção de artes,ilustrações ou coisas mais técnicas visuais.

Como funciona?

Como em um jogo de vários níveis, o profissional de game design atua como jogador e passa por várias etapas, até conseguir desenvolver toda a estrutura do projeto com êxito. O perfil de um game designer, então, é de um profissional que sabe lidar com conhecimentos multidisciplinares, tem boa comunicação com a equipe e também está constantemente estudando formas de aplicar a arte da melhor forma na história de um jogo.

Isso acontece, desde o planejamento em si até a concepção da arte e da programação de suas mecânicas. Danilo salienta que o principal objetivo da profissional é otimizar o jogo.

“Ele tem que fazer tudo que esteja à disposição dele para tornar o jogo excelente, equilibrado e acessível. Tudo no intuito para que o máximo de pessoas se identifiquem e gostem. É, sobretudo, fazer com se torne uma experiência marcante para o jogador”, endossa.

Quem forma os jogadores?

Quando o jogo envolve os games designers, suas maiores vantagens em seguir carreira na área se dá na capacidade de atuar em diversos tipos de profissões e cargos. Um levantamento da Love Mondays também apontou o salário médio para Game Designer é de R$ 3.933/mensal, podendo se estender a R$ 10.100.

Já uma pesquisa, realizada em 2017, pela consultoria Page Personnel, revelou que busca das empresas brasileiras por profissionais do mercado de games teve um aumento de 60%. Tal aumento superou a indústria do cinema de Hollywood, nos Estados Unidos.

Ficou interessado em desenvolver jogos e ainda não sabe como chegar lá? Insira a ficha e aperte o play!

Comentários