Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Alfabetização demanda atenção e estímulo. Entenda

Uma criança leva cerca de dois anos para ser alfabetizada e, é imprescindível que um adulto lhe ofereça estímulos para isso
Por: Paula Brasileiro 08/09/2017 - 12:00 - Atualizado em: 08/09/2017 - 12:59
Os pequenos precisam de apoio nesse processo
Os pequenos precisam de apoio nesse processo

Saber ler e escrever é uma das ferramentas mais valiosas de autoestima e empoderamento para homens,  mulheres e crianças. Para dominar ambas, é preciso passar pela alfabetização. O domínio da leitura e da escrita representa a capacidade de estar inserido no mundo podendo nele interferir de maneira crítica. São os meios pelos quais adquirimos e compartilhamos conhecimentos, conseguirmos interpretar informações e estarmos incluídos na sociedade.

Desde bem pequeno, o ser humano é exposto ao processo de comunicação e é ainda na primeira infância que os pequenos iniciam o aprendizado das letras. Embora exista uma discussão sobre o momento ideal para o começo da alfabetização, no Brasil ela já é trabalhada nas escolas para crianças a partir dos quatro anos, na Educação Infantil. A primeira série do Ensino Fundamental, na qual os alunos chegam por volta dos seis anos, costuma ser o momento de finalização do processo.

Mas, antes que a criança possa iniciar, de fato, a ser alfabetizada, ela precisa passar por algumas etapas de desenvolvimento. Nessa fase, o estímulo dos adultos, pais e professores, é fundamental para o sucesso do processo que pode levar até dois anos. Confira algumas atividades que podem auxiliar os pequenos a serem alfabetizados.


Cantar para bebês

Música é um ótimo instrumento para estimular os pequenos. Ainda bebês, eles podem se beneficiar dessa atividade que desperta os sentidos e o interesse. Através das cantigas, os pequenos vão se familiarizando com os sons, além de ser uma ótima opção de diversão.

Contação de histórias

Esta é para criança de dois a cinco anos. A proposta é convidá-las a interpretar os personagens das histórias, inventando novas falas, repetindo os diálogos que mais gostaram e modificando o final do texto.

Apontar a letra

Também para pequenos entre dois e cinco anos. A brincadeira consiste em apresentar objetos do dia a dia, como pentes, canetas e bonecas, entre outros, e pedir que as crianças indiquem qual a primeira letra do nome daquele objeto.

Jogo da memória

Um jogo da memória um pouco diferente para crianças de três a cinco anos. O adulto diz uma palavra, por exemplo, 'bola', e pergunta 'bola lembra o que?'. As crianças vão respondendo com palavras que remetam à primeira e, assim, vão desenvolvendo o raciocínio lógico e a significação das palavras.

Gostou das sugestões de atividades? Agora, que tal conhecer melhor o curso de Pedagogia da UNINASSAU? Clique e confira.

Comentários