Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Agronomia: conheça a ciência do solo

O agrônomo é encarregado de todo o sistema de produção, desde o preparo do solo até a entrega do produto final
Por: 26/01/2018 - 15:14
O agrônomo é encarregado de todo o sistema de produção, desde o preparo do solo até a entrega do produto final/Freepik
O agrônomo é encarregado de todo o sistema de produção, desde o preparo do solo até a entrega do produto final/Freepik

Por Rafaella Sabino

A exploração do solo sempre esteve presente na vida do ser humano, porém ninguém nunca se importou em repor tudo o que foi tirado da terra. Com o passar dos séculos, cuidar da natureza se tornou uma demanda cada dia mais necessária, principalmente com o aumento da poluição, desmatamentos e queimadas. Além disso, o crescimento populacional preocupa os cientistas em relação à demanda de alimentos.  

Todos devem ser protagonistas de melhorias para o meio ambiente, porém quem é apaixonado pelo assunto e deseja se aprofundar ainda mais nas questões relativas ao solo, pode procurar cursos de especialização, como o Agronomia.

Você sabe o que é Agronomia?

Agronomia é a ciência responsável pela produção de alimentos com o uso de alternativas sustentáveis. “O profissional é encarregado de todo o sistema antes e durante a produção, como preparo do solo, manejo, sistema de irrigação, escolhas da cultura, controle de pragas e doenças, dentre outros; até o pós-produção, como transporte, beneficiamento e comercialização de produtos de origem vegetal e animal”, explica o agrônomo Anderson Kléber.

Durante o curso, o agrônomo aprende noções de botânica, fisiologia vegetal, irrigação, paisagismo, controle de doenças e insetos, manejo e conservação dos solos, bem como de mecanização agrícola, física, bioquímica, genética, melhoramento vegetal, zootecnia, irrigação e drenagem, agroecologia, dentre outras.

Áreas de atuação do agrônomo

Anderson Kléber explica que o agrônomo pode atuar em vários lugares, como ONGs, órgãos municipais, estaduais e federais de fiscalização ambiental. “Além disso, também pode trabalhar em empresas privadas especializadas em comercialização de sementes, defensivos agrícolas e outros produtos de origem animal e vegetal; em fazendas particulares, no gerenciamento da produção; e em instituições de ensino”, conta.

O doutor em agronomia Edivan Rodrigues de Souza corrobora da mesma opinião e complementa que outro ramo que vem crescendo na contratação é o de agroquímicos. “Esse setor requer um conhecimento técnico sólido na prestação de serviços junto ao beneficiário dos produtos”, diz.

O agrônomo também é responsável por analisar técnica e economicamente projetos da agroindústria e agronegócio, por meio de um controle de qualidade. Pode fazer vistorias e pareceres técnicos, com o uso de tecnologias sustentáveis, sempre promovendo a qualidade do solo, ar e água. “E, claro, deve se adaptar às rápidas mudanças do meio ambiente”, complementa, Edivan.

Especializações na área

“A educação continuada é uma necessidade para todas as profissões, uma vez que o mercado se moderniza e requer dos profissionais um conhecimento atualizado”, afirma o doutor em agronomia. Os profissionais podem escolher entre um amplo leque de opções. Confira algumas abaixo.

Agroecologia - Produzir organicamente, ou seja, sem uso de agrotóxicos. A especialização trata da estrutura, funcionamento e manejo dos agroecossistemas, buscando minimizar problemas entre a economia e a ecologia, no contexto do desenvolvimento sustentável.

Produção agrícola e vegetal - Envolve todas as etapas de produção de determinadas culturas, garantindo a qualidade sanitária dos produtos e a sustentabilidade ambiental do processo de produção

Melhoramento genético - Busca, por meio de técnicas modernas, a melhoria de determinadas culturas de acordo com a necessidade de cada região e as peculiaridades do solo.

Botânica - Responsável pela classificação e taxonomia de espécies vegetais, buscando conhecer o funcionamento de órgãos de crescimento e reprodução de cada planta.

Zootecnia - Responsável pelo bem-estar animal, garantindo suas necessidades nutricionais e buscando a alta qualidade da carne para atender o mercado consumidor.

Ciência e Tecnologia de Alimentos - Estuda as características físicas, químicas e nutricionais dos alimentos.

Fitossanidade -  desenvolve pesquisas com o objetivo de descobrir técnicas de cultivo que utilizem menos químicos e exemplares mantidos em viveiros. O objetivo é a proteção contra a multiplicação de doenças.

Além dessas especializações, o agrônomo pode também escolher entre Fitopatologia (estuda a doença das plantas), Entomologia (estudo de insetos), Engenharia Agrícola (cuida dos processos de produção agropecuária, levando em conta os fatores ambientais, econômicos e sociais), Engenharia Ambiental (conservação e recuperação dos recursos naturais, da biodiversidade e das condições climáticas do planeta), Ciência do solo (estuda o sistema solo-planta-atmosfera), Agronegócio ( relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária), manejo de solos, segurança do trabalho, irrigação, dentre outros.

Engenharia Agrícola e Ambiental versus Agronomia

Os dois cursos preparam profissionais para diferentes tarefas da mesma área. “Enquanto a agronomia se destina ao sistema de produção de alimentos, a engenharia agrícola e ambiental é voltada para obras de engenharia, ou seja, aspectos ligados às construções no meio rural, como planejamento, criação e manutenção de máquinas”, conta Anderson.

Comentários