Clicky

Selecione a cidade
0800 281 9999

Notícias › Educação


Abril é o mês da prevenção contra a crueldade contra animais

Campanha de conscientização engloba animais domésticos, exóticos e silvestres
Assessoria de Comunicação Por: 07/04/2022 - 17:15 - Atualizado em: 13/04/2022 - 15:54
Por Luiza Fruet
 
Por mais adoráveis e carinhosos que os bichos sejam, muitas pessoas têm a capacidade de serem cruéis com eles. Cachorros abandonados nas ruas, gatos envenenados e cavalos sacrificados após lesões em disputas de hipismo são apenas alguns exemplos de casos de maus-tratos. Com o intuito de conscientizar a população sobre essas situações e sensibilizá-la, foi criada a campanha Abril Laranja.
 
Os animais também têm sentimentos, são capazes de demonstrar felicidade, cansaço e estresse, por exemplo. Eles também sentem dor e sofrem quando são alvos de violência. “Muitas pessoas aproveitam que os bichos não falam para tratá-los da pior forma possível. São vários os casos de agressão, desnutrição, desidratação e abandono. Infelizmente, o número de denúncias é alto e nem todo mundo está ciente. É por isso que o Abril Laranja existe. Precisamos de pessoas os ajudando, falando por eles”, afirma Renata Cezar, professora do curso de Medicina Veterinária da UNINASSAU Recife.
 
“Maus-tratos aos animais é um crime e os casos devem ser denunciados a qualquer órgão público, como o Ministério Público, o Ibama ou as delegacias. Dessa forma, eles serão socorridos, analisados e cuidados pelos médicos veterinários antes de encontrarem uma nova casa ou serem devolvidos à natureza. Já o agressor estará sujeito à punição, pois o Art. 32 da Lei 9.605, de 1998, prevê prisão de três meses a um ano e multa”, adiciona Renata.
 
Assim como os seres humanos, os animais também precisam receber carinho e amor. Isso deveria ser de conhecimento de toda a sociedade. Os tutores de pets devem oferecer água durante o dia inteiro e alimentos em uma quantidade ideal, vacinar, realizar exames, organizar um ambiente confortável, ter paciência quando demonstrarem medo ou impaciência e levá-los para espaços mais abertos, permitindo que corram e brinquem com outros da mesma espécie. Tudo isso contribui para o bem-estar dos bichinhos, garantindo uma boa qualidade de vida deles.
 
 

Comentários