Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


6 clássicos da literatura que todo estudante deveria conhecer

Obras trazem reflexões existenciais e como os autores colocavam no papel suas ideias e críticas em relação ao mundo em que viviam
Marcele Lima Por: 29/10/2019 - 16:22
6clássicos/Pixabay
6clássicos/Pixabay

 Os livros proporcionam aos leitores experiências únicas. Transportam as pessoas para dentro das histórias, trazem reflexões individuais e contribuem para formação e transformação de quem se envolve com eles.

O hábito pode ser iniciado ainda na infância, com as tradicionais histórias que atravessam gerações, os contos de fadas e aventuras. Na adolescência, surge o interesse pelos romances, com heróis e seres de fantasia e a partir daí abre-se as portas para um universos cultural. 

Ao chegar na universidade, os estudantes se deparam com uma série de obras científicas obrigatórias, mas também é o momento para conhecer grandes clássicos que podem ser fundamental para o início da vida profissional, independente da área de conhecimento. Pensando nisso, em alusão a o dia Nacional do Livro, comemorado em 29 de outubro, confira uma lista com 6 clássicos da literatura mundial para a vida do universitaria.

Cem Anos de Solidão (1967) - Gael García Marquez

Uma das obras-primas da literatura moderna, foi responsável pelo Prêmio Nobel de Literatura a Gael García quinze anos depois de seu lançamento. O livro traz a história de uma família, iniciada pelo casal José Arcadio Buendía e Úrsula Iguarán, que fundam uma cidade fictícia chamada Macondo. Todo enredo se desenrola em torno de seis gerações da família, abordando temas como revoluções, corrupção, loucura e incesto. O realismo fantástico abordado pelo autor leva os leitores a uma imersão no cotidiano daquela cidade e das pessoas que nela habitam, inclusive de seu patriarca fundador, que termina louco e da solidão experimentada por todos. 

Grande Sertão Veredas (1956) - Guimarães Rosa

Considerado um dos livros mais importantes da literatura brasileira, “Grande Sertão Veredas” foi traduzido em diversos idiomas e recebeu o prêmio Machado de Assis em 1961. 

Dividida em dois volumes, não em capítulos, a obra traz o regionalismo, o neologismo, um estilo peculiar de narrativa em primeira pessoa, onde o interlocutor principal é Riobaldo, o protagonista de toda trama, que faz uma autorreflexão sobre sua vida, seus medos, seu amor impossível, Diadorim e na existência de Deus e do Diabo, além dos acontecimentos da vida e a paisagem do sertão. Nada em forma linear, tudo fruto de suas divagações. 

Laranja Mecânica (1962) - Anthony Burgess 

Um clássico da ficção científica, considerado pela crítica especializada um marco da história da cultura pop mundial. Narrada pelo protagonista Alex, um adolescente de 15 anos, que cria uma sociedade futurista violenta e a formação de uma gangue combatida por um governo totalitário. Ainda há a utilização de uma linguagem única pelo protagonista e leva os espectadores a reflexões sobre liberdade, violência física e social e limites entre o Estado e os indivíduos. 

O Sol é Para Todos (1960) - Harper Lee

Obra vencedora do prêmio Pulitzer, foi escrito pela norte americana Harper Lee e teve seu roteiro adaptado para o cinema em 1962, depois de ter sido sucesso instantâneo entre os leitores. O romance é baseado nas memórias da autora, desde sua infância. Traz à tona temas como racismo e a injustiça, com a história de um advogado negro que defende um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca nos Estados Unidos dos anos 30, marcado pela discriminação racial. Todo história é sob a ótica da filha desse advogado.

Fahrenheit 451 (1953) – Ray Bradbury

O livro traz a história de um bombeiro que ao invés de apagar incêndios, ele os causa. Inserido em uma sociedade em que a leitura é proibida, basta uma denúncia para que livros sejam queimados. As únicas coisas permitidas são programas de Tv e Rádio e ouvir música. Até o dia em que o bombeiro Guy Montag conhece sua vizinha adolescente e começa a repensar os rumos de sua vida pessoal e profissional. 

1984 (1949)  - George Orwell

Um livro que inspirou a criação do reality show Big Brother, 1984 fala de uma sociedade imersa em um regime de governo totalitário, vigiada pelo Grande Irmão 24h por dia. O romance está inserido em uma cidade fictícia chamada Oceania, que vive no medo. Quem pensa algo contra o governo já passa a ser considerado um criminoso, praticante de ‘crimideia’, no livro um crime de ideia.

Comentários